Dia de nhoque da sorte


Cresci vendo minha mãe fazer nhoque na mesa da cozinha. Adorava ver aquele monte de farinha espalhada e as mãos rápidas fazendo as ‘cobrinhas’. Amava ainda mais ver passar o garfo, de um por um, para dar formato final e ‘selar’ a massa. Anos mais tarde aprendi que vincar os bolinhos do nhoque com o garfo, na verdade é um truque importante para ajudar a segurar o molho depois de servido. Os italianos dizem que para fazer um bom nhoque é preciso ‘sentir’ a consistência certa da massa, em vez de medir a quantidade dos ingredientes, por essa e por outras razões acredito também que para fazer um bom nhoque há de se ter um mínimo de experiência na cozinha.


Já falei sobre esse assunto aqui no blog e hoje queria passar algumas dicas dos especialistas sobre os truques que às vezes as receitas não explicam.

Tudo começa na hora de escolher as batatas; dizem que o maior inimigo do bom nhoque é a água.
Tem que usar batatas mais secas vá sem medo naquelas batatas mais velhas, com uma cara triste, murcha. Elas estão mais ressecadas por dentro, com menos umidade, e fazem os melhores nhoques como a batata asterix e a holandesa. Por tanto quanto mais seca menos farinha resultando em um nhoque mais leve e saboroso.


Outra dica é cozinhar as batatas com casca para absorver menos água; 
Deve-se também amassar as batatas assim que retirá-las da panela para que possam perder o excesso de água que será liberado pelo vapor que sai delas quando amassadas evita que não de ponto certo;
Depois de amassadas é importantíssimo para um bom resultado deixar esfriar por completo as batatas amassadas;

Depois de misturar todos os ingredientes, a água para cozinhar já deve estar fervendo, pois se misturarmos todos os ingredientes e não cozinharmos em seguida pode não dar certo, então é muito importante também assim que acabar de fazer as bolinhas elas já devem ir para á água fervendo, conforme vão ficando prontas (é o passo final para um bom resultado).


Após subir as bolinhas retira-las da água e colocá-las imediatamente em água gelada para que possam resfriar e parar o cozimento. 
Minha avó retirava as bolinhas da água deixava escorrer um pouco e colocava os nhoques numa assadeira previamente já untada com óleo e ia guardando no forno que também já estava quente o fogão tinha uma estufa que ajudava a deixar o nhoque quentinho até servir sem cozinhar e ficava super bom.

Neste link tem dez receitas deliciosas com a massa.

Para deixá-los mais inspiração gostaria de convidar a todos que assistam a este vídeo amorosamente elaborado, com luz e trilha sonora perfeita de como preparar um clássico molho pesto. O vídeo é de uma simplicidade encantadora.




Este dia 29 de maio para mim têm sabor de festa, pois é o dia do aniversário da minha filha. 

O post de hoje é dedicado a essa linda mulher, por ter crescido assim tão cheia de vida, de alegria, enchendo nossos dias de amor e de orgulho.
Parabéns nessa data querida e que muitos e muitos anos você tenha pela frente para realizar todos os sonhos maiores. 
Com amor mamãe.

14 comentários:

  1. É, definitivamente não levo jeito (e nem tenho paciência) para tentar fazer a receita de nhoque, mas eu gosto de comer, principalmente com molho à bolonhesa e bastante queijo ralado.

    Felicidades para sua filhota, que ela seja sempre abençoada e protegida.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. O vídeo é delicioso, no amplo sentido, e a trilha é matadora! Felicidades pra filhota! Beijos, Helka

    ResponderExcluir
  3. Ótimas dicas! Valeu!! Já estou seguindo seu blog!
    Bjosssss

    ResponderExcluir
  4. Linda,eu posso até tentar fazer um Nhoque,mas vai ficar Nhac,não levo o menor jeito para coisas assim,mas amoooo.Não consegui ver o video,pra mim não abriu,massss...a gente ama demais um filho não e?,a minha fez Sete anos no Domingo,e maravilhoso ver um filho crescer saudavel,cheio de esperanças no futuro,feliz....a gente ama demais,imagino quando a minha que e loirinha assim também,estiver esta moça linda..ai...ai....
    Beijinhos
    Deusa
    vasinhos coloridos

    ResponderExcluir
  5. santinha
    Parabens para sua filhota. Linda mesmo!
    E que delicia de nhoque. Me deu vontade de comer!
    com carinho Monica

    ResponderExcluir
  6. Então, eu pessoalmente não sei fazer nhoque, mas assisti a muitas mulheres da minha família fazendo. Dá trabalho, faz uma sujeira danada e sempre há o risco de alguma coisa dar errada; batata fora do ponto, farinha demais, farinha de menos... Por isso dou o maior valor para quem sabe fazer e tem essa paciência toda. Difícil não é, mas precisa dominar os truques a ponto de se der tudo errado salvar a receita. Já vi mãe nesse sufoco uma vez.
    Por essa e por outras sempre que vou a um restaurante italiano não dispenso o nhoque por nada desse mundo. Quando tenho vontade de preparar em casa, costumo comprar pronto, mas não esses de supermercado – Sempre descubro alguém ou alguma loja que vende um nhoque gostoso.
    Quem tiver link de alguma receita (rápida, fácil e que dá certo, pode trazer e divulgar aqui.
    O dia do nhoque aqui em casa é sempre pretexto para reunir alguns amigos em casa.
    bjus
    Yvone

    ResponderExcluir
  7. Adoro nhoque deu uma vontade louca de comer, já faz um bom tempo que não faço, mais vou me preparar pra logo logo nos dar o prazer de comer essa maravilha, rsrsr.

    bjs
    Merielen

    ResponderExcluir
  8. Hoje que vi seu comentário perguntando onde comprei o lampião vermelho. Na verdade, encontrei por acaso numa loja onde se vende de tudo, só tinha aquele, mas em lojas de artigos para fazenda costuma ter também.
    Espero ter ajudado.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Yvone minha querida, cheia de detalhes a receita do nhoque, acredito que seja qual for a receita, mas sendo aquelas de tradição, que passa de mãe para filho, sempre tem um segredinho, risos!
    Eu nunca tentei fazer nhoque, gosto de me aventurar em sobremesas e alguns petisco, depois vou tentar faze-los.
    Vou guarda esse vídeo pra mim, quem sabe um dia acordo cheia de inspiração para fazer nhoque.
    Parabéns para sua filha, que por sinal é linda. Que ela tenha sempre olhos atentos a vida, que nunca passe despercebido nada que a vida oferecer.
    Uma linda e abençoada quarta-feira!
    Beijinhos.
    Lorena Viana

    ResponderExcluir
  10. Eu queria aprender a fazer inhoque, porque por mais que eu frequente um restaurante que dizem, faz um inhoque espetacular, ainda não comi o inhoque, aquele que eu comia quando era criança! Eu sei, criança tem o paladar mais apurado, ainda não foi corrompido... mas aquele inhoque ainda está na memória. Eu tive "Esperanza", mesmo assim... Yvone, mesmo que você nunca tenha feito inhoque, vou seguir as suas dicas, pois já havia tentado de tudo, menos batata "velha". Não vai ser o inhoque da sorte, mas vamos ver se no final de semana me animo!! Beijus,

    ResponderExcluir
  11. Inhoque. Voltei a ser criança! Tá vendo!! Era assim que chamava o suculento!!

    ResponderExcluir
  12. Yvone, querida, embora eu nunca tenha me aventurado a fazer nhoque (e ache que nunca vá me aventurar), tenho memórias de infância semelhantes às suas: as mãos ágeis de minha mãe fazendo as cobrinhas e picando-as em seguida... a mesa cheia de farinha espalhada... Delícia recuperar esses instantes!
    Sobre o dia 29 de maio... parabéns pela filha linda, que Deus a abençoe ricamente e realize na vida dela os melhores planos DELE. Minha filha também é do dia 29! Completou 21 anos!
    Bjo&Carinho da
    Jussara

    ResponderExcluir
  13. Olá,tudo bem com vc???
    Tava visitando os blogs,entrei no seu vi e adorei e já to te seguindo,se puder mim seguir tbm ficarei muito feliz...bjus

    E uma excelente semaninha!!!

    http://simony-fragoso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá, querida
    Enfim, vejo alguém que conhece o nhoque passado no garfo... fica lindo e não sabia o truque de guardar o molho...
    Fiz ontem aqui... todos gostamos muito...
    Feliz níver pra filhota!!!
    Bjm de paz

    ResponderExcluir

Fala que eu te escuto



Visualizações

Categorias