Cabelo Branco - Desapegando



Resolvi assumir os cabelos brancos que possuo desde jovem. Nos últimos anos vinha crescendo a vontade de me livrar desta dependência química da tintura, mas não sabia como e nem se teria a coragem. O processo pra valer começou em fevereiro de 2018. O tempo foi passando, o branco foi crescendo e aos poucos (fui e venho) tentando encontrar uma maneira de conviver com essa transição. Não tem sido fácil, cabelo branco também precisa de cuidados extras por todas as razões amplamente conhecida por todos. 

Deixar os cabelos brancos aconteceu num momento em que estou encarando a vida de outra maneira, de uma forma mais natural. Mas não posso dizer que ainda não brigo com o espelho, mas a sensação de liberdade é incrível.
Durante esse processo tive que fazer algumas escolhas e optei por uma transição em etapas, não queria cortar muito o cabelo.
Fiz umas luzes fininhas só na parte da frente do cabelo até achar uma solução. Só que não adiantou muito, pois eles continuaram crescendo; raiz grisalha numa mistura de castanho (minha cor natural) com branco, misturado com o louro tingido, e as pontas desbotadas.
Abaixo tentando uniformizar sem sucesso...
O passo seguinte foi acertar um profissional que entendesse o processo e topasse descolorir o louro médio e transformá-lo em branco. Fui desencorajada por muitos sob as mais diversas alegações; de que não daria certo, que os cabelos não resistiriam os danos aos fios, que ficariam amarelados ou com duas cores, ressecados e muitos outros contras.
Enfim, o conselho era sempre para que eu tivesse calma e soubesse esperar as madeixas brancas crescerem naturalmente. Mas isso não me convencia. Depois de décadas tingindo ou descolorindo achava possível uniformizar os fios brancos. Meu coração dizia para ir em frente. Foi assim que num dia de pura insensatez eu me dirigi a um salão que mal conhecia e o muito provável aconteceu. Os fios não resistiram, ficaram ressecados e sem brilho em 50 tons de amarelo. Tive que cortá-los of course!
Prometi a mim mesma que iria esperar, mas não desisti da ideia de harmonizá-los e comecei a tratar os fios.
Meses depois pesquisei um bom salão com profissionais realmente qualificados na tentativa de tentar uniformizar os fios. Ele olhou bem para o meu cabelo e disse: “No momento a única coisa que podemos fazer é tratar: reconstruir, hidratar e hidratar e hidratar por longos 6 meses”. Só ai já teriam se passado quase um ano e a minha carteira cada vez mais vazia; Hidratações semanais com ingredientes emolientes e aminoácidos; condicionadores sem enxágue que ajudou a fechar as cutículas capilares, e óleos para turbinar o brilho e a maciez.
Devo salientar que o profissional sabia qual era a minha proposta e sabia exatamente o que estava falando. E eu também. 

Fio branco amarela. Então, quem apostar no branco deve usar xampu desamarelador, máscaras para matizar, realçar e dar brilho e muita hidratação. E digo mais; se não quiser ficar com cara de vovozinha largada o branco dá muito mais trabalho do que qualquer outra química.
Voila!!
A espera valeu à pena. Descobri que ainda dá para brincar muito com os vários tons que ainda vão surgir, pois ainda tenho muito cabelo castanho nascendo.
Mas, agora minha raiz tem a oportunidade de crescer livre e contar minha própria história, assim como todo o resto do meu corpo. Estou feliz, me sentindo livre.

Descobri que este assunto mexe mais com as pessoas do que eu poderia imaginar. Por esta razão, resolvi contar a todos minha experiência, encorajar uns e alertar outros sobre este procedimento que acabei, por teimosia, realizando.
No entanto, mais importante que a cor de nossos cabelos é estarmos satisfeitos com o que somos e temos. 
É fundamental aceitar que nosso corpo começa a envelhecer desde que nascemos. Afinal, estamos vivos e a única forma de não passar por isso seria radical demais. Nossa única obrigação é a de nos mantermos conscientes, felizes e saudáveis.
Sigo sem medo de ser mais livre e feliz sempre. 
Ah: se eu enjoar posso pintar tudo de novo, raspar careca ou sabe-se lá o que vai dar na telha.


Visualizações

Arquivo

Categorias