Vamos brincar?


Sem querer parecer piegas tenho a pretensão de achar que minha infância foi uma época em que as coisas eram mágicas. Eu era pobre, mas os beijos da minha mãe à hora de dormir, as gostosas tardes de "Sessão da Tarde", as brincadeiras com os amigos da rua; preciosas gotas de ouro nos oceanos da minha existência.

Poucas coisas me fazem sentir novamente a mágica daqueles tempos...
Saudade também de ser criança... Aquela criança de 10 anos de idade que via o mundo com outros olhos...


Hoje sei que através das brincadeiras aprende-se a ativar a criatividade, desenvolver o aparato conjuntivo - Brincando de jogar, por exemplo, você pode compreender o que são limites e regras, que se entendem nas relações pessoais, nos ensina a praticar ética e respeito de maneira natural e espontânea.




Estimule possíveis dons em seu filhos



Que tal criar um cantinho especifico para as brincadeiras - Pode revelar talentos!
Dá uma vontade danada de voltar a ser criança, nem que seja por um dia apenas, pra viver tudo com gosto e sem maldade em nada, brincar de pega, pular corda, amarelinha, e de tudo o mais que a imaginação mandar...

Risco de tijolo no asfalto quente
A casca de banana sobre as mãos
Espera dentre o número acertar
O pó do tijolo logo enfraquece

Contorna o retângulo que jamais esquece
E acaba teu sonho com a chuva a cair;
Dos pés à vontade de pular amarelinha
Que a chuva invejosa se apressa em apagar.

Preste atenção que agora vou ensinar
A pular amarelinha e você vai gostar
Já começa a brincadeira desenhando no chão
Oito casas bem maneiras siga a numeração 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8

Chame a prima, chame o irmão, bate na porta da vizinha
Chame todo mundo pra brincar de amarelinha
E agora uma pedrinha você tem que arranjar
Pra jogar em cada casa, boa sorte vamos lá

Vai e volta até o começo, siga tudo que eu disser
Não pode pisar na casa que a pedrinha estiver
Até chegar ao céu
Vai pulando num pé só
Nesse jogo de equilíbrio
Quero ver quem é melhor
Amarelinha É uma brincadeira fácil pra dedéu
Amarelinha Pulando pulando até chegar ao céu
1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8
Definitivamente, uma época em que o céu era mais azul, os doces eram mais saborosos e a tênue ingenuidade enchia meu coração.
Amigos, a saudade é uma benção divina, certamente é algo que podemos carregar conosco para sempre, é algo que eternamente ficará em nossas memórias e em nossos corações.

Como não existem máquinas do tempo, pois não nos é permitido voltar a algo já vivido... É-nos permitido viver, sim, uma vez cada instante...

Graças a Deus existe a saudade e existem as lembranças...
Lembranças de uma mulher madura que, freqüentemente gostaria de voltar a ser uma menina de 10...
E por que não!?

13 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Santinha! Me fez lembrar de minha infãncia. Querida, tem um selinho para ti no meu blog. Beijocas Ana lucia

    ResponderExcluir
  3. Yvone,doces lembranças e que saudade da minha infancia, das brincadeiras dessas que vc citou, sabe qdo descobri que papai noel nao existia? Aos 11 anos,qdo nas proximidades do natal,achei um pacote de presente escondido no guarda roupa de minha Vozinha,e no dia de natal esse mesmo pacote me foi entregue. Me lembro que fiquei decepcionada!
    Coisas que nao existem mais nao é? Hj aos 11 anos, muitas ja sao modelos e manequim.
    bj
    Susi

    ResponderExcluir
  4. Que lindo Yvoneeee!! :)
    Ai, ai... como diria Casimiro de Abreu:
    "Oh ! Que saudades que tenho
    Da aurora da minha vida,
    Da minha infância querida
    Que os anos não trazem mais!
    Que amor, que sonhos, que flores,
    Naquelas tardes fagueiras,
    À sombra das bananeiras,
    Debaixo dos laranjais!"
    Ô coisa boa que é lembrar dessa época com tanto carinhoe felicidade!
    Obrigada por me ajudar a resgatar essas memórias!
    Bjks! ;))))))

    ResponderExcluir
  5. Puxa foi emocinante este post. Adorei. Me sinto assim tb e graças a vc começo a enxergar a saudade com outros olhos. Como uma coisa mais positiva. Brigadú!!!

    Kátia
    tudodbomptocom.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Sabe do que eu mais me lembro da minha infância? Que toda tarde, depois que chegávamos da escola, podíamos brincar na rua,mas na hora da TV Globinho, com a Paula Saldanha, eu vinha pra casa, logo depois passava o Sítio do Pica-Pau Amarelo e como eu gostava de assistir ao Barba-Papa... coisas da infância.
    ;)

    ResponderExcluir
  7. oí, Santinha!
    que postagem nostálgica e linda!
    adorei relembrar, certos momentos da infância - foi assim mesmo - amarelinha riscada com tijolo e usando casca de banana - kakaka - as crianças de hoje nem sabem o que é se divertir - mas....
    minha netinha tem um tapete de amarelinha e percebo que apesar de todo colorido, a diversão não é igual.
    e da brincadeira de queimada - lembra???? - muito legal e, como se gastava calorias...
    bjkinhas com carinhos...

    ResponderExcluir
  8. Ah, Yvone
    Brincar é tudo de bom e não importa a idade. Tb tive uma infância bem simples e nem por isso nossas brincadeiras eram menos alegres.
    Subir na árvore, brincar de esconde-esconde, pega-pega, seu mestre mandou, tudo uma delícia.
    Nossa corda era aquela retirada rodapé da sala encarpetada da vizinha, numa reforma ela deu para as crianças brincarem, foi uma alegria só. E aquela música fazia a farra: Um homem bateu em minha porta e eu abrir, senhoras e senhores ponham a mão no chão, senhoras e senhores pulem num pé só....
    Seus posts sempre gostosos de ler e relembrar, obrigada.
    Bjs carinhosos

    ResponderExcluir
  9. Yvone,
    acho que as brincadeira mudaram muito... não vejo mais crianças brincando no meu prédio (e olha que são muitas). Eu corria, me escondia, escorregava, andava de bicicleta, patins, pulava amarelinha, pintava o chão de giz... e era super feliz.
    Saudades disso tudo... saudades boa. Aquela que dá até um aperto no peito de vontade de voltar...
    Adorei o post, me trouxe boas lembranças.
    Beijos!
    lelê

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    Você me visitou nas minhas férias e só agora voltei e pude vir retribuir e agradecer!
    Adorei o post e me fez relembrar tardes gostosas de brincadeiras sadias e felizes que fizeram parte da minha infância!
    Um beijo, e volte sempre!!

    ResponderExcluir
  11. Yvone. Este foi um dos blogs mais lindo que vi esta semana.Tudo que diz respeito a infancia, a crianças me comove. E voce soube dize-los com harmonia e muita emoção. Parabéns!
    Com carinho Monica
    saudades também tenho da minha infancia deliciosa

    ResponderExcluir
  12. Yvone, quanto tempo! Amei o post! Eu tento estimular a Malu. Descobri no último sábado à noite: o encanto dela com o céu. Fiz até um post sobre isso. Precisamos fazer coisas simples sempre. Não só as crianças, mas nós adultos tb, né?

    Beijão,
    Carol

    ResponderExcluir

Fala que eu te escuto



Visualizações

Categorias