Mais destralhe

Nossa!! Quanto tempo não passo por aqui. Gosto muito de escrever, mas eu tenho que estar inspirada e isso me faltaram nos últimos tempos. Tanta coisa – e nada – aconteceu nestes meses que fiquei fora do mundo dos blogs. Mudei tanto a maneira de ver a vida e me posicionar no mundo… Preciso descarregar um pouco aqui.
Quando criei o blog a primeira intenção era mostrar como tornar o cotidiano mais prático em casa: Reduzir, Organizar e Ter Tempo. Queria passar de consumista à pessoa centralizada e com foco. De certa forma acho que consegui e o blog serviu – e ainda serve – como um local de consulta.
Apesar de não escrever mais com regularidade, meu analytics mostra que as pessoas continuam acessando, o que torna pra mim difícil não passar por aqui e sentir vontade de, desabafar e contar mais um pouquinho sobre as impressões e experiências até aqui.

Já postei sobre desapego e destralhe aqui, mas acho que sempre vale repetir por que Ô coisa difícil de fazer não é mesmo?
O fato é que quando comecei o destralhe a dar, vender e jogar coisas fora, parei totalmente de comprar qualquer coisa nova pra mim ou pra minha casa que não fosse realmente necessária. Comecei a pensar mais em tudo o que eu tinha, por que eu tinha, se eu precisava ter ou não.
Muita coisa que era absolutamente natural na minha vida mudou e hoje não cabe mais na minha caminhada. Algumas coisas mudaram de forma mais repentina, mas muita coisa passou por um processo de amadurecimento da ideia e depois se consolidou até tornar-se um hábito, mas confesso a vocês que não só coisas ficaram para trás, descobri que a caminhada é mais solitária do que parece e por isso tive que me desapegar de muitas pessoas também.

Me auto-proclamei minimalista e comecei a viver de acordo com os meus próprios valores e crenças. No trajeto até aqui até aqui já me livrei de muita coisa — e mais importante ainda, deixei de comprar MUITA coisa –, mas ainda tenho um longo caminho pela frente.
Ainda luto para me ver livre de barulhos, de luzes fortes, de cores berrantes, de odores químicos, de revestimentos sintéticos.... e também para parar de fumar (um vai e volta sem fim), voltar para a yoga, diminuir ainda mais o consumo de carne e terminar projetos inacabados.

Posso dizer que aos poucos, a minha vida fica mais leve a casa vai se transformando num lugar onde as coisas em volta têm verdadeiramente um sentido. Amanhã posso arrumar uma mochila, deixar tudo pra trás e me mudar pra qualquer lugar e continuarei sendo eu, muito feliz, obrigada.
Mas não é fácil, nem é rápido — pelo menos não se você como eu, tiver passado mais de 30 anos acumulando coisas. E tem horas que dá um desânimo diante da quantidade de tralha que aparece, da trabalheira que é olhar coisa por coisa, do cansaço emocional que é se desfazer de certos objetos (depois passa, fiquem tranquilos, mas é cansativo).

Namastê! E bom destralhe pra todo mundo!

11 comentários:

  1. Ai que texto simples e lindo, eu tambem estava ha meses sem postar nada no meu blog. Desde que passei a seguir seu blog, nao li nenhuma postagem nova, percebi que vc desaparecerá, mas fui lendo com tranquilidade, gosto de tudo, que nem me preocupei se vc voltaria a escrever ou nao (desculpe-me) seu legado ja me basta. Parabens continue firme na caminhada bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beth é tanta informação nesse mundo de meu Deus que até inibe a gente de escrever. Fico muito feliz que de alguma forma minha experiência possa contribuir de alguma forma. Saudades de você também viu?! Bj grande yvone

      Excluir
  2. Vá mas não deixe de escrever aqui( se possível !!)
    É tao bom ler você.....
    Abraços na sua caminhada....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nádia, obrigada pelo carinho. Vou tentar voltar aos poucos com assuntos que realmente possam fazer a diferença. bjs saudades de vc também. yvone

      Excluir
  3. BOm dia, olha como sou nova aqui, mesmo que fique muito tempo fora há muito pra eu ler no seu blog e como preciso aprender a consumir menos, quando paro pra dar uma geral em casa percebo que comprei coisas por impulso e nunca usei, perdendo não apenas dinheiro mas acumulando mais tralhas em casa.
    Quando puder volte e nos inspire com sua sideias e pensamentos!
    bjus
    https://aprimeiracasaninguemesquece.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sara, realmente desapegar é um exercício muito grande e lento, mas acredito sinceramente que sua preocupação já é indicio de que está no caminho certo.
      Se você começar a treinar e mudar alguns hábitos é um belo começo. Bjs e até breve. yvone

      Excluir
  4. Oiii!
    Bem isso, tem vezes que bate aquele desânimo, mudamos um pouco o foco... mas o blog sempre faz bem, então acho que vale muito a pena manter, trazer novidades e fazer amizades. Bem diferente do clima pesado das redes sociais né?
    Beijão

    construindominhacasaclean.com

    ResponderExcluir
  5. Então... morei em alguns locais que fazíamos a feira do troca...
    O que servia pegávamos ou só deixava-mos o que não queríamos...
    Gosto de tudo que vejo... mas gostar e levar pra casa; daí já é outra
    história; é bom olhar para algo achar bonito; mas saber que não precisa
    acho melhor ainda k. E curto quase tudo... só não acho que precisa-se tanto
    estar sempre comprando.
    Abraços.
    janicce.

    ResponderExcluir
  6. Excelente texto! Estou me sentindo exatamente assim também no meu processo de destralhe.

    ResponderExcluir
  7. Realmente não é fácil, aproveito cada visita ao Brasil para dar uma limpada. Na Bahia, juntei três caixas com miudezas e passei para uma amiga que fará uma feira para arrecadar dinheiro para a escola que alfabetiza adultos. Nessa semana, a caçula desceu uns 4 sacos com roupas e calçados, que foram doados para a porteira. E algumas coisas, reutilizo nas casas que temos para alugar. Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá Ivone bom começo de setembro;
    Abraços
    janicce.

    ResponderExcluir

Fala que eu te escuto



Visualizações

Categorias