Procurando o essencial

Eu já tive o privilégio de morar em algumas cidades e conhecer muitas outras. Cheguei a conclusão de que já não consigo mais viver numa cidade grande como São Paulo.
Sinto falta da simplicidade - Tudo é tão exagerado e voltado para altos padrões de exigência como se não existissem mais pessoas “simples” vivendo.
Lojas não precisam ser tão chiques, restaurantes não precisam ser tão finos e bares não precisam ser tão badalados. O problema é que as pessoas desaprenderam como ser simples - simplicidade não dá status.


Cada um tem a sua própria definição de “simplicidade”, "essencial" ou "mínimo", uma definição que muda com o tempo, de acordo com nosso caminho, nossa maturidade, nosso momento. Para mim, por exemplo, não é essencial ter um Mac última geração só escrevo arquivos txt no Word, qualquer computador resolve, mas ainda preciso ter um carro bom, que não me deixe na mão. Aliás, diga-se de passagem, que ninguém precisa ter feito voto de pobreza para se dizer minimalista ou simples.
Ser minimalista somente quer dizer fazer um esforço para viver com menos. Para possuir somente o essencial. Para se concentrar mais em experiências e em pessoas, e menos em objetos e em acúmulo de bens.


Hoje, eu moro em uma pequena cidade litorânea, o lugar é muito simples, as lojas são pequenas, os restaurantes são menores e aconchegantes... As pessoas parecem que são mais educadas, mais de bem com a vida e seu tamanho, geralmente pequeno, acaba nos deixando mais à vontade.
Vou tentar resumir aqui um pouco dessa experiência nos últimos meses: 
Tempo ruim, na praia? Nem quando chove
É abrir a janela e ter à sua inteira disposição um quadro dinâmico pintado pela mãe natureza. Cada dia uma nova cor, novas possibilidades. O cenário perfeito para relaxar e curtir as belezas naturais que nos foram dadas de presente e tanta gente às vezes ignora.

Sem desculpas para fazer atividade física
Nesse caso, não cabem desculpas!  Minha casa não tem acesso para carro, e eu tenho que carregar absolutamente tudo!

Conscientização ecológica e vida voltada à sustentabilidade
Quem mora na praia (e quem a visita) dede zelar por ela e torcer para que essa consciência se estenda para todos. Muitas vezes até sem perceber a gente vai catando lixo que os outros deixam na areia e calçadas, principalmente em épocas de temporada de verão.
Quem mora perto da praia acaba naturalmente se tornando uma pessoa mais consciente e prezando por um estilo de vida sustentável.

Simplicidade e boas amizades
Você pode até morar numa numa mansão ou num apartamento de luxo, mas praia é lugar simples, de gente feliz e sem muitas frescuras. Pescadores, ambulantes, famílias unidas, idosos com muitas e belas histórias. Lugar e momento perfeito para deixar de lado formalidades, preconceitos, vaidades desnecessárias.
Hoje a cada saída minha à praia ou simplesmente ao mercadinho, visto meu melhor sorriso e mergulho no prazer de conhecer gente nova - Qualidade de vida, pura e simplesmente

Posso dizer que um pouco de cada coisa combinadas com (belezas naturais, atividade física, sustentabilidade e interação entre as pessoas) têm me feito um bem danado; sinto-me uma pessoa mais saudável, feliz e sossegada.
E aí, já quer largar a vida corrida da cidade e ir morar na praia também? Compartilhe também os seus planos com a gente nos comentários! Interagir faz bem à saúde.
Bj Y

12 comentários:

  1. Simplismente amo os seus textos. Pensamos e valorizamos coisas parecidas.

    Estou de mudança daqui há alguns dias, não para a praia (ainda), mas para o apartamento que compramos. E o que tenho percebido ao vistoriar os armários é quanta coisa acumulamos, boa parte delas eu nunca nem sequer usei e, muitas outras eu já não preciso mais. Isso tem gerado em mim muita reflexão e muito desejo de mudar, de viver de forma mais simples. Tenho caminhado nessa direção e só posso dizer que a sensação de deixar alguns fardos pelo caminho (como o consumismo, por exemplo) tem me feito muito bem.

    Simplicidade hoje é um dos meus maiores objetivos.

    Obrigada por ser fonte de inspiração.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Pelas fotos percebo que você mora em um paraíso.
    Eu cresci num lugar assim e sinto saudade da simplicidade e das minhas caminhadas na praia.
    Gosto da simplicidade e penso que ser menos consumista faz bem inclusive para a alma.
    Hoje estou morando no Centro da cidade e breve irei me mudar para a praia.
    Uma linda semana pra você.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Moro em Atibaia, mas nasci e vivi em SP, meu sonho é morar em uma praia pequena em floripa....bem simples

    ResponderExcluir
  4. Oi, Yvone!
    Também optei por morar em uma cidade pequena e praiana, mas que no verão é invadida por turistas e daí é quando eu me enclausuro no ninho. Foi o tempo que eu gostava de badalar... Prefiro a paz dos dias tranquilos.
    Pelo que descreveu, você mora no paraíso!
    Boa semana!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  5. Já quis muito morar em São Paulo, mas eu era mais jovem e a cidade grande me atraia. Hoje não mais. Acho a correria imensa e sinto pânico diante da multidão. A cada dia preciso menos sair de casa e me alegro com isso.
    Gosto hoje das cidades pequenas, do artesanato local e feiras livres... Não gosto muito de praia como um programa, mas adoraria abrir minha janela e ver o mar!
    Abraço :)

    ResponderExcluir
  6. Adorei me identifiquei muito nas suas palavras.
    Belo post.
    Um bom domingo e
    Prazer em conhecer.
    Janicce.

    ResponderExcluir
  7. Olá!

    Seu texto me transportou para um lugar de muita paz, dentro de uma rotina tão atribulada e confusa...
    Cheguei a sonhar em deixar tudo e ir também.
    Como é sua fonte de renda? Como tornar essa realidade possível?

    Obrigada pela 'viagem'!
    Aline

    ResponderExcluir
  8. Realmente Y, não moro na praia, mas dedico todos os finais de semana pra relaxar e fugir dessa babilônia que é SP. Tive o prazer de conhecê-la e tomar um chá no seu lar simples e aconchegante. sds Rosana

    ResponderExcluir

Fala que eu te escuto



Visualizações

Categorias