Por uma vida mais leve

Muito se tem falado em desapego: desapego em relação a bens materiais, ao dinheiro, às pessoas ou a um relacionamento, desapego em relação a uma situação que incomoda e persiste ou até mesmo o desapego quanto à situação feliz que já passou, mas que por insistência ou falta de treino ainda estamos demasiadamente apegados.
Esta semana em uma das minhas incansáveis busca por uma vida mais leve, por mais espaço e praticidade fiz mais uma daquelas arrumações que quando você termina se sente mais leve...
Uma das coisas que mais gosto de fazer, é organizar o guarda-roupa e armários em geral e aproveitar para tirar objetos que não uso mais.
Hoje divido com vocês apenas três passos que aprendi ao longo dos últimos anos que me ajudam a praticar o desapego.

Em primeiro lugar pense e analise comigo: Objetos, móveis ou roupas devem ser usados. O que é usado constantemente nos faz feliz, fica à mostra na estante, nas paredes, na sala, no sorriso, nos encontros.
Então, fique atento: Percebeu que tem coisas que não estão mais cumprindo a função, passa para frente para que ele volte a ter utilidade junto a quem precise (pense nas pessoas mais intimas ou nas instituições). Em meio à arruação percebi que tinha um aparelho de som antigo, mas ainda em bom estado de uso que não usava há séculos – Doei para uma amiga. Ela ficou tão feliz que eu ganhei a semana.

O segundo passo é analisar fria e conscientemente se você ainda se identifica com os objetos ou roupas. Na maioria das vezes percebemos que tem coisinhas entupindo todos os cantinhos da casa que não tem mais nada haver conosco. Dá para preservar muitas coisas, peças mais clássicas, por exemplo, que nunca saem de moda.

Por último não tenha medo de se arrepender! Desentulhe-se, abra espaço para o novo e se permita a novas sensações - Se mesmo assim ficar em dúvida sobre reter ou não alguma coisa faça uma experiência pessoalmente: Guarde uma seleção de peças que não usa mais em algumas caixas ou malas durante seis meses para testar a possível falta que elas farão.

Praticar o desapego é um hábito que acontece de dentro para fora, não adianta forçar, deve acontecer como um tratamento – Você quer parar de fumar? Quer emagrecer? Quer ter uma vida mais saudável? Você sabe o que tem que fazer. Esse pequeno selinho peguei no blog Denefrestando, num ótimo post sobre a arte de praticar o desapego – Junte-se a nós!
Exercitar o desapego é assim também você só precisa querer.


14 comentários:

  1. sempre leio seu blog e adorei o post de hoje, principalmente porque estou pondo em prática o que você escreveu...estou de férias e aproveitando pra jogar fora tudo que não me interessa mais...assim, com uma ação prática, aparentemente simples, como arrumar gavetas e armários, a gente se prepara para mudanças importantes na vida! at+! um ótimo final de semana!!!

    ResponderExcluir
  2. Yvone,
    Como é importante praticar o desapego. Necessário, porém difícil.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Isso realmente é muito bom, sempre faço, com roupas, brinquedos, etc.
    Beijocas

    ResponderExcluir
  4. Lindo dia pra falar sobre desapego, acabei de fazer um faxinão no guarda-roupa e estava quase me arrependendo quando vc me animou com sua postagem, é bom saber que estamos no caminho certo! Bjos e parabéns pelo blog lindo!
    Liliane
    www.jeppimentinha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Amei o post e me identifiquei completamente!
    beijoooo
    www.fernandareali.com

    ResponderExcluir
  6. Eu quero tantas mudanças em minha vida e preciso me desapegar de muitas coisas, abrir mão de um conforto, voltar ao campo de trabalho e ser corajosa para jogar muitas coisas para o alto. Que Deus me ajude.
    Adorei o seu post.
    Tenha um ótimo final de semana.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Eu junto tralhas. E um belo dia, a tralha sai do seu papel de tralha e passa a ser indispensavel na minha vida.

    Ja guardei roupas por mais de 2 anos, sem nunca te-las usado para um dia, de repente, ela sair do guarda roupas e passar a ser minha companhia constante.

    Outras vezes, tenho uns xiliques, entro nos meus armarios e faco um rapa... sacos e sacos de coisas e roupas vao pra caridade.

    Acho que sou bipolar

    ResponderExcluir
  8. Santinha, você tem toda razão!!! As coisas devem nos servir, ser úteis!! Não há necessidade de termos tanta coisa guardada... não precisamos acumular coisas! O que temos de ter aos montes (e nunca é demais) são amigos, amor, saúde e alegria!!

    Bjs e ótimo fds!
    Luiza Mallmann
    decorarsustentavel.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Já faço isso,estou sempre de olho no armário,tirando o que não uso,porque
    com certeza alguem vai usar e gostar.
    Lindo post.
    Bjs e um ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  10. Estou sempre praticando o desapego, isso com certeza nos deixa mais leve e faz a energia fluir, a roda da vida girar.

    Não guardo nada que não uso mais, faço faxinões a cada troca de estação, pois com fihos pequenos a rotatividade nos guarda-roupas são constantes.

    Pela leveza de ser e estar.

    Beijo

    ResponderExcluir
  11. Conheci hoje seu blog, e fiquei feliz por ter chegado aqui! Vc tem dicas excelentes, vou voltar muitas vezes!
    Bjão,

    ResponderExcluir
  12. Adorei este selinho. Também pratico.
    Pode levar?
    Bjos
    Me deu água na boca vendo o doce de limão. Saudades

    ResponderExcluir
  13. Já a algum tempo eu tenho praticado esse desapego, e acho que na minha vida diária eu tenho conseguido resultados muito bons. O desapego material nos leva ao desapego emocional. Quero dizer com isso, que aprendemos a não nos deixar ser dominados pelas emoções. Tomamos as rédeas de nossas vidas e a vida fica mais fácil, os relacionamentos se tornam + gratificantes, mais genuínos.
    Ótima postagem Yvone.

    ResponderExcluir
  14. Yvone, preciso seguir seus conselhos e praticar o desapego... sei que, quando fizer isso, muitas coisas vão sair lá de casa, mas meu problema é a falta de tempo porque organizar uma casa, remexer em armários, baús etc. leva tempo, né? Por isso estou ansiosamente aguardando minhas férias de fim de ano... preciso parar um pouco esse meu ritmo frenético e dar uma geral na casa! É minha resolução de ano novo! Beijão!

    ResponderExcluir

Fala que eu te escuto



Visualizações

Categorias