O perigo mora ao lado

Impotência, decepção, indignação, mais uma boa dose de revolta. Foi o que senti quando me tiram coisas sem pedir licença e sem aviso prévio... Aconteceu comigo na última quarta-feira.
Saí de casa para almoçar com a minha irmã e quando voltei, descobri que minha casa fora assaltada.
Só para constar; minha casa esta localizada em uma tranquila num bairro de São Paulo 'considerado' nobre e seguro, num edifício de apartamentos com portaria 24 horas. Fiquei arrasada e muito indignada.
Meu coração disparou ao constatar o fato e dar falta de equipamentos eletrônicos, PC, as poucas jóias da família,  fiquei totalmente desnorteada e me sentindo invadida. Tomei todas as providências óbvias;  falar com funcionários, vizinhos, sindico,  BO policia...
Não houve arrombamento foi furto (não houve violência) , o marginal entrou calmamente pela porta da frente e roubou dois apartamentos no mesmo andar e saiu sem ninguém ter visto NADA.
Ir a polícia denunciar um crime destes é uma experiência desoladora que nos põe em contato com uma espécie de desânimo aprendido e de sensação de impotência policial.
Uma queixa em vez de suscitar ação rápida ou movimentos táticos reparadores da ordem, suscita apenas uma série de comportamentos burocráticos que nos incomoda demais e com certeza não incomoda minimamente o marginal. Ou seja, nem vimos o marginal nem vemos a polícia.
Nestas condições fica claro que há terreno fértil para o crescimento do sentimento de insegurança que cresce diáriamente. Os marginais estão ali em nossas esquinas, talvez na vizinhança da minha casa, vigiando meus horários e hábitos.Será mesmo que não se pode confiar em mais nada ou ninguém?

Todo esse cenário me fez lembrar de um filme onde o melhor amigo do cidadão dormia com sua esposa; enfim, dormia com seu futuro inimigo.
O crescente aumento da violência nas grandes cidades, o aumento das atividades terroristas em determinados países traz ao mundo um novo tipo de inimigo, nosso próprio vizinho.
O inimigo o cara mau não é mais aquele soldado de um país distante, que espera ser declarada a guerra para atacar. Ele está aí convivendo com você.

Passado o susto e a enorme sensação de vazio e frustração, me veio à tona as lembranças dos objetos que foram roubados, e as poucas lembranças que guardei com tanto zelo e carinho. O anel de formatura, as primeiras jóias que ganhei na vida de pessoas queridas, enfim, coisas que podemos substituir facilmente por serem coisas materiais. Mas que se torna insubstituível pela a história que cada uma daquelas coisinhas especiais carregava consigo. Coisas que muito provavelmente não retornarão e que dinheiro nenhum poderá pagar, pois estavam acompanhadas de sentimentos únicos e de lembranças muito boas.
O pior de tudo mesmo foi terem levado meu laptop com todos os meus contos, documentos e fotos (não tinha becape de nada). Ô dó!
Foi para o lixo mais próximo todo trabalho de anos, sem contar com informações importantes que tinha armazenado sobre meu livro que vinha escrevendo há mais de cinco anos. Ou seja, parte da minha vida estava arquivada ali. Sentei e chorei. A sensação é de não acreditar e até de duvidar da própria qualidade da visão e da memória.
Bem amigos as manchetes de jornal tem apontado uma direção olhe bem! O inimigo não está embaixo da cama ele está do seu lado, no seu bairro é seu vizinho.

Viro a página e começo de novo.
bjs
y

46 comentários:

  1. Sinto muito por você. Eu ficaria igualmente devastada se algo semelhante me acontecesse pois perderia todas as fotos, documentos, trabalho feito ao longo de anos.
    Muita força linda.
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Nossa Yvonne querida, to até arrepiada de pensar no que vc passou, eram suas coisas e não importa se eram coisas materiais, as vezes são coisas materiais ligadas a emocionais que não tem preço, não tem recuperação, imagino o seu desespero...não sei nem o que dizer que possa consolá-la...deixo um grande abraço!! Beijos

    ResponderExcluir
  3. Lamento o que te aconteceu. É muito chato quando nos tiram as nossas coisas dessa forma.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Nossa...estou chocada.
    Imagino a sensação de ter seu mundo invadido.
    Suas coisas reviradas e levadas.
    Ainda que tudo de material possa ser substituído, eu acredito que fica sim, a sensação de perda, por objetos que tem história.
    Ás vezes, objetos que nem tem tanto valor financeiro, mas grande valor afetivo.
    Só me resta pedir a Deus que te conforte, porque eu nem tenho o que dizer para te animar.
    Beijo grande,

    Andreia

    ResponderExcluir
  5. Que coisa triste, Santinha. Sinto muito mesmo! Acho que o pior nessa situação é esse sentimento de ser invadida, de insegurança. Nosso lar é o que temos de mais sagrado, nosso refúgio. Saber que ele está à mercê do inimigo, tira nosso chão completamente.
    beijos

    ResponderExcluir
  6. Sinto muito, Yvone. Posso imaginar o que você está sentindo. A violação do seu "lugar seguro", a sensação de ter estas pessoas por perto, e todas as coisas importantes para você terem ido embora. Já perdi muita coisa de computadores, então tenho o hábito de fazer backup, faça, é importante...
    Abraço

    ResponderExcluir
  7. Sinto muito, sofro junto com você...Que coisa mais chata de acontecer e que filho da mãe...Mas bola pra frente, fazer o que, né? Imagino como você deva estar se sentindo pois cada coisinha que juntamos na vida conta um pouco da nossa história...Um abraço,beijos

    ResponderExcluir
  8. Nossa querida, que coisa chata heim, nossa sinto muito. Eu sei bem como é isso tbm já entraram na minha casa um tempo atrás, e há 2 meses roubaram o carro da minha irmã na frente da Farmacia em plena luz do dia, até hj não encontramos e não tinha seguro. É uma dor horrivel. Que Deus te abençõe querida, Beijos!!!

    ResponderExcluir
  9. Que coisa que triste! Dá uma raiva, né? E pena pelas coisas que lutamos para construir, que guardamos com carinho...
    Sinto muito e desejo que você tenha muita força e prosperidade para conquistar novas coisas.
    E que as lembranças das pessoas queridas estejam sempre presentes em sua vida, com os ensinamentos e o carinho que elas deixaram.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Acho que é difícil encontrar alguém que ainda não passou por esta experiência...sinto muito mesmo...é terrível!!!
    Mais graças a Deus não aconteceu o pior!!!
    Beijos e um ótimo final de semana!!!
    Mery!!!

    ResponderExcluir
  11. Yvone,
    Acho que nem conseguimos avaliar direito seu sentimento. De uma só vez ter seu espaço invadido, violado, e de outro perder parte da sua vida, representada pelo valor afetivo do que foi levado e dos seus dados no notebook.
    Acho realmente incrível como essas coisas acontecem em edifícios que têm portaria 24 horas e que, na maioria dos casos, tem equipamentos de segurança.
    Que você logo consiga virar essa página desagradável.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Oi Yvone, imagino a sua tristeza!! Eu passei por isto quando um ladrão entrou na minha garagem e roubou minha máquina digital. Era uma máquina barata, o prejuízo nem foi tão grande, mas pensei logo nas fotos que havia lá, fotos da minha família, da minha casa... fiquei preocupada com o que o ladrão poderia fazer com elas. Graças a Deus, até o momento não tive qualquer problema. Comprei outra máquina e passei a ter mais cuidado onde deixá-la. Com certeza, ter a casa invadida, os bens roubados, seja jóias, seja equipamentos, tudo isto é perda, e é muito ruim ser subtraído de alguma coisa. Mas espero que logo vc se recupere desta surpresa muito desagradável. Infelizmente somos reféns da violência e da marginalidade. Fique com Deus.

    ResponderExcluir
  13. Oi querida, passo sempre por aqui mas nunca comento.
    Seu prédio não tem câmeras?
    Acredito que você vai reaver suas coisas , pense assim.
    Sei que é difícil mas devemos confiar. Aqui no meu prédio nós temos câmera, mas mesmo se não tivéssemos os prédios do lado tem. Sei que parece bobagem mas isso dá uma certa segurança.
    Quando ainda morava com meus pais assaltaram nosso apartamento. Eu sei como é horrível, passamos a desconfiar de todo mundo, desde porteiros até a empregada doméstica do vizinho. Sei bem como é isso.É horrível, sofro junto com você.
    Aguardo boas notícias suas!
    Um beijo e tenha um bom fim-de-semana.

    ResponderExcluir
  14. Querida Yvone, aconteceu exatamente a mesma coisa comigo há um ano atrás... E a sensação de impotência e desalento é horrível... Perdi tudo que estava nos 2 notes, inclusive meu filho perdeu todas as fotos e filmes de seu intercâmbio nos EUA pois havia chegado a pouco e não poderíamos imaginar que entraria alguém em casa para roubar, moramos na mesma casa há vinte anos e nunca tivemos nenhum problema...
    Até hoje fico inconformada, não com o bem material, mas com a nossa intimidade que vai junto para perder-se não se sabe onde...
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Yvonne querida, fiquei triste por você. E por todos nós, é como você falou, pode acontecer com qualquer um, a qualquer momento, com nosso vizinho... Chato não podermos contar com a polícia, com quem deveria ter interessem em resolver o caso.
    Por mais desapegados que sejamos, a sensação de ser invadida, ter seu lar devassado... nossa! Nem imagino o que deve ser!!
    Que você se reconstrua!
    Um beijo,
    Tati.

    ResponderExcluir
  16. A sensação de ser invadido, não só na casa, mas nas suas coisas pessoais é revoltante e indignante. Só Deus para nos dar conforto e serenidade ... aff ... que situação.

    Desejo coisas boas pra vc, essa fase vai passar.

    Bjo
    fica com Deus

    ResponderExcluir
  17. Sinto muito, é aterrorizador como o mundo esta ficando.
    E não podemos fazer nada, estão se proliferando e nós, diminuido.
    Que Deus tenha piedade.

    ResponderExcluir
  18. Cara Yvone, o que dizer nesta hora?
    Não tem palavras, amiga!
    Que Deus te ilumine.
    Se precisar de algo, um ombro amigo, estou disponível.
    Um super beijo.
    Fátima.

    ResponderExcluir
  19. Nossa amiga, chorei lendo seu post!
    Eu imagino que realmente o mais importante não são as coisas de valor que foram levadas, e sim todo o sentimento que estava contido nelas. Imagino a tristeza que sente nesse momento, imagino também a decepção com as autoridades (meu marido é policial civil, e sei que nem todos zelam como deveriam pela profissão), mas enfim, eu fico feliz somente pelo fato de vc estar bem e viva, porque só Deus sabe o que poderia ter te acontecido se estivesse no apartamento. Acho que essa é a única forma positiva que tenho como olhar para isso tudo!

    Um abraço solidário e um beijo muito carinhoso, querida!

    ResponderExcluir
  20. Oi Yvone
    Fiquei muito sentida com o ocorrido em sua casa...pior ainda em seu apartamento, o que imaginamos que seja mais seguro, pelo fato de se ter tanta gente a vigiar...mero engano não é?
    Pois é amiga, estamos todos sujeitos a isto, independente de onde moramos, o que nos resta é sempre colocar nossa vida e de nossos entes nas mãos de Deus, todos os dias. Porque o resto se vai de qualquer forma, é triste dizer isto mas é a realidade, claro que acabamos tendo sentimentos horriveis pelas "pessoas" que nos causam tanta dor, não há como evitar. Mas como vc disse, a vida continua e bola pra frente...Deus cuide sempre de vc e seus familiares amiga.
    Bjks!

    ResponderExcluir
  21. Poxa Santinha, essa doeu mesmo.Mas, segue o baile.
    Investe no HD externo mesmo,vale a pena,e você programa os backups automáticos, nem tem que se preocupar.
    Mil beijinhos no coração doído.

    ResponderExcluir
  22. Olá amiga só posso dizer que sinto muito por sua perda, hoje em dia não estamos seguros nem na nossa casa, é dificil recomeçar, mas quem sabe um novo começo de seu livro, tenho certeza que está tudo gravado no seu pc pessoal que é sua cabeça, bjs.

    ResponderExcluir
  23. Yvone,nem sei o que te dizer,sabe que reluto em voltar para o Brasil e uma das razoes é essa,a falta de segurança,concordo que em qualquer lugar do mundo as coisas acontecem,mas ja vivi em varios lugares e te digo que vivo muito mais tranquila depois fora do meu Pais, triste chegar a essa conclusao.
    Mas desejo que voce se recupere!
    bj

    ResponderExcluir
  24. É uma sensação de desamparao muito grande e de invasão total. Mas, vão-se os anéis e ficam os dedos, mesmo!! Ainda bem que , pelo menos, escapou de violência física...a moral, a gente trata de recuperar.. Muita força e tenha minha solidariedade! Bjs

    ResponderExcluir
  25. Puxa vida, que coisa mais chata que aconteceu com você. E o livro? Imagino que essa foi uma das maiores perdas com o que sucedeu.

    Já perdi arquivos importantíssimos e na minha família já teve um caso similar ao seu: roubaram o computador de um parente advogado com todos os dados de seus clientes, peças processuais, tudo. Deve ser o mesmo transtorno pelo qual você passa agora.

    Mas é seguir em frente, levantar a cabeça e colocar a mão na massa.

    Os conselhos acima são muito úteis, especialmente o de ter um cópia de segurança em mídia externa.

    Abraços e Deus te abençoe sempre.

    Germana.

    Ps.: comecei faz pouco tempo a acompanhar seu blog, que é maravilhoso.

    ResponderExcluir
  26. Lamento mucho lo que te ha pasado amiga, imagino lo que debes estar pasando, la sensación de impotencia es una de las cosas más horribles. No sé como ayudarte, pero estoy contigo.

    Pensé que eso sólo pasaba en mi país.

    Te mando un fuerte abrazo, y espero que puedas recuperar tus tesoros.

    ResponderExcluir
  27. Sinto muito por sua perda. Tem coisas que jamais poderão ser reparadas. E exige um esforço grande para que sentimentos ruins não tomem conta de nossos pensamentos. Compramos um HP em 2008 e antes de fazer um ano deu problema. Mandamos para São Paulo (onde foi comprado) por um amigo que ia ao Brasil. Perdi todos os meus arquivos, centenas de fotos de um parque africano maravilhoso que tínhamos ido...enfim, foi uma perda irreparável. Imagino isso acrescido do fato de terem entrado em sua casa, realmente horrível. Melhoras para vocês. Beijocas!

    ResponderExcluir
  28. Yvone querida essa situação desconfortante realmente é muito complicada nos convivemos com as pessoas 24 horas por dia e chega um dia que mesmo achando que conhecemos acabamos sendo surpreendidos. As coisas materiais se deus quiser voce vai conseguir recupera-las todas mas o sentimento a historia que cada uma carregava realmente vai ficar so na lembrança e isso eu entendo que é muito triste a questao da justiça policia no nosso pais é muito complicado muito fraco na verdade o que mais vale é nos conformar porque se depender de justiça estamos ferrados no literal da palavra!!o que nos resta e orar e pedir a Deus que salve esses seus filhos que estao perdidos nas trevas...fico por aqui orando por voce e muito indignada!!!Bjos fica com Deus

    ResponderExcluir
  29. Santinha, querida!
    Nesse mundo em que vivemos, será que existe algum lugar seguro? Parece que não!
    Sinto sua indignação e sua perda, estamos vivendo a cada dia com mais dificuldade em vários sentidos.
    Os bens materiais vão e vem outros no lugar, é pena, mas triste são as nossas lembranças, nossos escritos e, no seu caso até o trabalho.
    Que DEUS te ampare a superar essa tristeza.
    bjbj

    ResponderExcluir
  30. Yvone!
    Lamento muitíssimo! Acho que o pior é a sensação de impotência e de invasão de privacidade!
    E apesar de tudo, ainda temos que "agradecer" por não acontecer o pio, por não estar no apartamento, etc.
    Muito triste!
    Um grande beijo e abraço,
    Liz

    ResponderExcluir
  31. Já tivemos esta triste experiência, realmente o autor do roubo era conhecido, mas menor, nada aconteceu...Mas a sensação do "ser roubado" é violenta, é horrível,chorei muito, nos descontrolou financeiramente, porque...ele roubou...gastou...não devolveu, e policia de cidadezinha pequeninininha, nem sabe o que fazer, e não faz mesmo...
    Mas fazer o que né? Tocar a vida para frente...e pedir a Deus que isso nunca mais aconteça.
    beijin
    Tina(Sonhar e Realizar)

    ResponderExcluir
  32. Yvone, vi seu post agora e fiquei muito muito triste, principalmente pelo seu note que continha seu livro e pelas lembranças roubadas...
    Não tenho palavras, apenas sinto muito e espero que você fique bem...
    Estou aqui orando por ti, para que Deus te conforte.
    Realmente não estamos mais seguros, e isso dá uma grande sensação de impotência...
    Beijos, e fique em paz. Se precisar de alguma coisa, estou por aqui. Pode contar comigo.
    Vero

    ResponderExcluir
  33. que tristeza Yvone! pelo menos não tinha ninguém em casa na hora do assalto, nunca se sabe o que uma pessoa dessas pode fazer. beijos!

    ResponderExcluir
  34. Nossa.. que chato e que situação difícil. Deve ser muito complicado e angustiante chegar em casa e ver as coisas desviradas e roubadas. Por mais que falemos que não somos apegados as coisas materiais, sempre sentimos falta de algumas coisas que são mais sentimentais que materiais. ATé mesmo as materiais, foram adquiridas com muito esforço!
    Mas pense que o melhor foi não ter estado ninguém em casa e vc estar bem!
    Boa sorte!
    Beijocas

    ResponderExcluir
  35. Yvone... sei o que é isso... chega a ser um absurdo esse tipo de coisa!
    Sou do tipo que me indigno sabendo que nós batalhamos, conquistamos as coisas e vem esses desgraçados e nos tomam sem nenhuma preocupação se aquilo era importante ou não para nós!
    E o pior: anda ficam dando risada pq roubaram dos "trouxas", como eles devem falar!!
    Minha casa foi assaltada a pouco mais de 1 mês, entraram de madrugada, enquanto minha mãe, vó, irmão e cunhada dormiam!!! Imagina o perigo!
    E se estivessem drogados? E se na hora alguém acordasse e eles machucassem alguém?
    Não quero nem pensar!
    Eu graças a Deus estava de plantão, trabalho à noite num hospital e quando cheguei em casa me deparei com meu vizinho concertando a porta arrombada, fiquei estarrecida, com medo e indignada!!
    É um sentimento de revolta, e como tu disse, por mais espiritualizados que sejamos, é dificil assimilar numa boa!
    Mas, voltando a ti após esse desabafo, me deu uma dor no coração quando li sobre seu livro... sinto muitíssimo, e imagino a tua dor ao perder, entre outras coisas, uma coisa tão especial e importante quanto isso!
    Mas pra tudo nessa vida dá-se um jeito!!
    Tudo conquistamos novamente, tendo saúde, que pra mim é o mais importante (trabalho num hospital de câncer e sei o quanto é doloroso uma doença tão grave e incapacitante como essa, por exemplo!!) e o resto Deus nos guia!
    Que ele esteja te guiando e te protegendo, pelo menos somente coisas materiais se foram!
    Não desista nunca!!
    Muita sorte e sucesso pra ti!
    Bjinhus
    Paty Saldanha

    ResponderExcluir
  36. Olá.Adoro seu blog porém nunca comentei.Compartilho com vc a dor de ter o equip.furtad (comprado com muita felicidade pq foi sacrificado)e pior por gente conhecida. Recuperei o equip. mas ao devolverem quebraram o que puderam (o equip. era novo e hj nao tem vírgula o teclado). Li em algum lugar que a dor de ter sua casa invadida e seus bens subtraídos são pior que o furto em si pq eles nos tiram a segurança do único lugar que pode ser nosso refúgio e nosso lugar seguro e privado. Eles nos tiram a nossa privacidade; invadem a nossa intimidade que são os nossos pensamentos e recordações que são arquivadas no PC! Não é só nossa casa invadida; mas nossa alma colocada nas mãos de gente nojenta! E a gente descobre que está sendo vigiada como uma presa! Perdemos a nossa liberdade mesmo saindo para passear e essa gente vê as horas de sono que perdemos o nosso trabalho; os dias que não passeamos; mas eles vão lá e tiram o que lhes interessa pelo simples fato de quererem e pronto!
    Ainda nao consegui mudar de onde moro mas quero sair e se valer conselhos eis algumas precauções ou intençoes de tê-las que serevem para mim:1-Não adianta ir atrás da polícia a nao ser que vc tenha parentes policiais ou importantes; vc não tera o equip. de volta;2-processar o condomínio pq vc pagou por segurança e "ninguém viu" 3-comprar HD externo e colocá-lo em lugar diferente e escondido do noteb.4-camufle seu noteb.em casa mesmo nao o deixe a vista e coloque em lugar onde nao poderá ser facilmente encontrado. 5- Faça backup automatico pela net.Eu uso o Mozy e tem sido satisfatório.6-Coloque senha na abertura do PC.Pq ao menos eles formatam seu PC (é o que fazem) e nao teram acesso aos seus dados 7-No Baixaqui tem programas que apagam de vez os arquivos que foram apagados pq se o palhaço que formatar seu PC quiser ter acesso aos seus dados nao terá mesmo! 8-revele fotos e anote coisas particulares e importantes numa agenda. Nunca vi ninguém roubar fotos e furtar agenda de papel.9-O mais importante- Mude-se.Sim. Se vc encontrar quem furtou ele certamente tem "mais conexões" e se nao encontrar vc pode estar "dormindo com o inimigo". Sinceramente a minha vontade não e só de mudar de casa- mas de cidade (estou odiando SP) e tb de país. De todos os conselhos o mais eficaz é o de se mudar.
    Esse tipo de evento nos alerta para a desnecessária importância que temos dados a coisas em lugar da realidade e que essas coisas nem mesmo a gente valoriza.Por volta de 90% do que perdeu pode ser recuperado e se não for recuperado (fora fotos;claro)não eram importantes mesmo. Quanto a jóias ect tb camufle. As vezes só o fato de ter algo já é motivo para alguém querer tirar de vc mesmo que seja para jogar fora depois. Tenho algumas imagens que recolhi em sites e se vc quiser te mando sobre "camuflagen" de bens.
    No mais fique com Deus e que ele protega a si e sua família.

    ResponderExcluir
  37. Poxa, frô, sinto muito pelo que te aconteceu. Entendo perfeitamente a tua posição, pois já passei por isso. Qdo mais nova entraram em casa e levaram meu ap. de som, pequeno, nada demais, mas tinha dentro uma fita dos secos e molhados q eu amava, e foi o q mais doeu. Mas enfim. Espero, de coração que isso nunca mais volte a te acontecer.
    Xerinhos
    Paty

    ResponderExcluir
  38. Poxa, Yvone, que coisa chata! A sensação é péssima... já tivemos nossa casa assaltada, e o pior sentimento é o de vulnerabilidade... de saber que sua vida foi vasculhada, suas fotos observadas, seus objetos, comprados com suor, levados assim, em questão de segundos. Mas o sentimento de revolta passa, graças a Deus...
    Um beijo solidário
    Helena

    ResponderExcluir
  39. Oh, amiga!
    Sinto muito pelo que aconteceu. Já tive experiência semelhante e sei como dói. Mas, siga em frente ... o que perdeu é material e vocês podem recuperar. O importante é que está aí, inteira e com forças para batalhar.
    Grande abraço,

    Irene Jardim
    www.sohxicaras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  40. Yvone, fiquei consternada, revoltada e depois triste e completamente solidária ao ler seu post de hoje! Eu me identifiquei quando vc escreveu sobre o conteúdo do seu laptop. Eu me sinto assim: apesar de ser injusto e horroroso que alguém leve algo que nos pertence, o pior é nos vermos desprovidos de nossos arquivos pessoais, textos, fotografias e outros itens que fazem parte da nossa memória, da nossa história... Meus pais já tiveram a casa roubada, chegamos e vimos tudo revirado, coisas quebradas, lixo por toda parte. É uma sensação de impotência e injustiça horrível. Yvone, espero que vc consiga recuperar pelo menos os seus arquivos pessoais de alguma maneira. Desejo muita força pra você nesse momento! Sinta-se abraçada por mim!

    ResponderExcluir
  41. Ai que coisa horrivel.
    E o seu livro foi o pior de tudo.
    Mas olha graças a Deus, vc não estava em casa e nada aconteceu com vc ou a sua família.
    Eu sei que é difícil esse momento.
    Mas isso vai passar e tudo vai ficar bem.
    Bjks.

    ResponderExcluir
  42. Meninas
    Agradeço sinceramente pelo apoio e soliedariedade de todas e breve estarei voltando ao normal e colocando minhas visitas em dia.
    Obrigada de coraçao!
    bjus e abraços fraternos
    yvone

    ResponderExcluir
  43. Vizinha! Só hj consegui postar meu comentário. A invasão nas nossas casas valeu, pelo menos, para que a gente se conhecesse mais e para que eu conhecesse seu blog, que é muito inspirador!
    um beijo e vida nova no nosso cantinho!

    ResponderExcluir
  44. Ai amiga...que dó!!
    Me ponho no seu lugar, estando sucetível que aconteça algo semelhante, comigo.
    Me imagino perdendo as fotos da minha família, desde sabe-Deus-quando, que organizo em pastas separadas em anos e meses.
    Essa seria minha perda maior.
    Agora seu livro, amiga...que dor!
    Sinto muito.
    Espero que vc consiga recuperar algumas coisas nos seus CD´s.

    Beijocas amiga!!

    ResponderExcluir
  45. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  46. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Fala que eu te escuto



Visualizações

Categorias