Reformar é renovar


A palavra reforma causa arrepios até mesmo nas pessoas mais tranqüilas e otimistas. Imaginar uma equipe de profissionais invadindo a casa, quebrando, sujando, desarrumando tudo e não cumprindo os prazos estipulados é motivo mais que suficiente para perder o sono.
Depois de já ter passado por uma obra imensa que durou mais de quatro anos, agora minha pequena reforma é baseada em três itens: baixo custo, pouca desordem e a renovação de conceitos e materiais que possibilitem um ar de casa nova.

Em primeiro lugar idealizei um pequeno projeto e sai à cata de inspiração e pesquisa de preços.
Depois outra preocupação era o fato de eu ter que ficar no local, nesse caso é preciso que a reforma seja feita passo a passo, em um ambiente por vez, que deverá ser sempre isolado. Esse procedimento evita o tumulto na casa inteira.
Acredito que pelo fato de não ter mais crianças em casa, fica bem mais fácil conciliar a situação; Café da manha na padaria, comida a quilo na hora do almoço e para a noite pequenos lanchinhos - improvisei uma mesa em um dos quartos onde coloquei o micro ondas a geladeira (com água, iogurte, sucos e algumas frutas) e uma bandeja com alguns utensílios.

Afinal, essa é a hora de refazer o cotidiano com tudo o que é importante para mim, esperar com um mínimo de conforto e relaxar porque no meio do caminho tudo pode acontecer inclusive meu dinheiro acabar.
Mesmo com as paredes descascadas, a casa completamente empoeirada, o chão ainda no contra piso, já estou enxergando na obra a forma da minha nova cozinha.
Isso significa que está na hora de definir azulejos, piso, pintura...

Não é segredo que resolvi mudar tudo e aproveitar para romper com velhos conceitos. Contei isso aqui no blog. Quero deixar o cotidiano mais simples e o convívio familiar mais rico. E a cozinha aqui de casa, de longe, sempre foi o melhor lugar da casa para ficar.

Não quero esconder eletrodomésticos, louças e bancadas. Quero mais é descascar as paredes, descobrir possibilidades, inventar livremente...

Mas o desejo por uma cozinha aberta tem também a ver com uma insatisfação interna, como se eu tivesse deixado de lado, aberto mão de coisas que eram, e ainda são, importantes para mim. Por isso, resolvi reformar.
Falando assim, “coisas importantes” vocês podem ficar com a impressão de que estou sonhando com algo grandioso ou esteticamente perfeito - Mas juro por Deus que é justamente o contrário.
Mesmo quando você sabe bem o que quer, há inúmeras possibilidades.
Quero que a cozinha e a sala formem um ambiente único. Reconheço que o que me estimula na reforma e que não me deixou desistir da minha, é o encanto do “novo”, a possibilidade de mudança, de melhoria, e o prazer que tudo isso quando pronto traz!!
Isso é mágico e afirmar que nunca mais vou querer reformar nada, é pura bobagem.
Assim é a vida; reagimos à mudança, reclamamos dos pedreiros, admiramos as transformações e nos preparamos para novas obras. Sempre!!
Um feliz final de semana para todos!

16 comentários:

  1. Oh Senhor, fazei com que eu absorva um pouco dessa "boa vontade" e disposição para com mudanças! Amém. rsrsrsrs

    Já percebeu como encaro uma reforma em casa, não é?

    Bjs e ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
  2. Flor, sabe que eu tb gosto da cozinha aberta com a sala?!
    Apesar que falam que fica tudo engordurado hehehe
    Bom final de semana para ti e ótimas mudanças no cafofo!

    ResponderExcluir
  3. Pois é Yvone, pensando nisto agora sei o q me motiva a construir minha casa é realmente isso, a construção d uma nova fase de minha vida.. regada a alegrias e tb dificuldades... que bom q vc está animada e pelo jeito com tudo planejado hein.... eu tô aqui agora vendo medidas de parede x blocos... areia e pedra... ferro e madeira... heheheh!!!

    ResponderExcluir
  4. oi Santinha

    Adoreio a organização , comida fora e lanchinhos no quarto...
    Tomara que passe muito rapidamente tua reforma, já estou curiosa. Realmente é uma tendencia unir a cozinha com a sala.Ninguém mais quer ficar na cozinha sozinha ou na sla esperando. Vamos juntar tudo!!!
    bjus ana maria

    ResponderExcluir
  5. Adoro uma reforminha, uma mudança (mudança mesmo, com caixas, caminhão, tudo que tem direito), coisas novas... tudo que a maioria não gosta! Acho ótimo poder recomeçar, fazer diferente, variar estilos...
    A mesmice me chateia e desestimula.
    E vamos falar a verdade, a cozinha é a alma da casa!! Ainda mais pra quem adora cozinhar, comer e receber! Ainda vou ter a minha cozinha integrada tbm!!!
    Bjks e bom fds! ;)

    ResponderExcluir
  6. Ai amiga, boa sorte, pq reforma é um saco e tenho adiado a minha...mas um dia ela vira rsrsrs.Bjs

    ResponderExcluir
  7. Tenho certeza que a reforma será tudo de bom! Pense que é privilegiada!Quanta gente queria reformar e não podem!
    E o que é melhor aindda tem muito bom gosto e sua casa será tão encantadora quanto você
    Com carinho Monica

    ResponderExcluir
  8. APOIADAAAAAAAAAAA ... reformar dá trabalho, mas no final é ótimo. Um sentimento de "alma lavada".

    Vá em frente !
    keep calm and carry on

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Amiguita! Sou louca por uma boa reforma! Te endendo perfeitamente quando diz querer o "novo", eu também sou assim, gosto de arriscar.
    Obrigada pelo comentário no Bicha, também te considero uma amiga viu?
    Bjo bjo.

    ResponderExcluir
  10. Adoro uma mudança, uma reforma, transformação, renovação!!
    Boa sorte e parabéns por tanta disposição.
    Olha só, adorei teu blog!! Já virei seguidora!!

    ResponderExcluir
  11. Oi Yvone, que saudades!! Passei para dizer que, depois do susto, estou de volta! Agradeço o carinho e aguardo sua visitinha. Beijim.

    ResponderExcluir
  12. Yvone
    É louvável essa sua vontade de mudar sem ter medo do que pode ocorrer no caminho. Adoro essa disposição.
    Arrisque mesmo, sala e cozinha se comunicam bem, meu antigo apartamento não tinha paredes, portanto, a divisão ficava na responsabilidade dos móveis e o novo apartamento tem cozinha no estilo americano (com balcão).
    Tenho certeza que ficará ótimo.
    Boa semana para vc

    ResponderExcluir
  13. Oi Santinha!
    Estou passando por uma reforma no meu apartamento (neste exato momento estão entregando meu closet, e eu estou aqui no escritório me corroendo de curiosidade de como ficou o meu bebê!!!). Também estou fazendo em etapas, por duas razões: primeiro, porque meu namorado mora no apartamento, segundo, por causa de dinheiro.
    Como sou arquiteta, fiz um projeto/lista de tudo que pretendo mexer e colocamos prioridades. Na realidade, teremos que mexer em tudo, mas estamos fazendo aos pouquinhos. Eu adoro uma reforminha, não só pelo dom profissional, mas também pela vontade de ter uma casinha como dos meus sonhos de criança, sabe? Tudo está seguindo um planejamento financeiro. E praticamente não estourei a obra. Por sinal, fiz um post no meu blog sobre planejamento da reforma e pretendo colocar outras informações sobre o assunto.
    Acho que tem que ter disposição sim para fazer as mudanças! E isso, pelo jeito você tem de sobra!
    Tenha a sua cozinha aberta para a sala, faça seus planos! Não são grandiosos não! São seus!!! O que é nosso, nunca tem tamanho.
    Beijo!
    Leticia

    ResponderExcluir
  14. Em meio há uma reforma que já dura 5 meses e posso afirmar estamos na metade dela... Espero conseguir sugar do seu texto o equilibrio e a paciencia necessária...pois ao contrário de vc estou emum apartamento de 80 m2,dois filhos 19 e 23 e um cachorro e odinheiro vem do ex-marido... Aiii amiga haja paciência, fé, tolerância... para não desmoronar. Valeu muito o seu texto obrigada!!! Beijosss... Debora Rocha

    ResponderExcluir

Fala que eu te escuto



Visualizações

Categorias