Se Meu Fuscas Falasse

Esse fim de semana o assunto que rondou aqui em casa foi carro. Por essa razão, aproveito para contar uma coisa engraçada sobre ese assunto. Um dos meus filhos, depois de uma temoporada morando fora do país, voltou para casa (no final do ano passado) determinado a comprar um fusca. Imaginem a minha cara de espanto. O garoto é cheio de nove horas (como diria papai), agora resolveu comprar um Fusca!!!!
O tal Fusca
É isso mesmo, ter um Fusca hoje virou Cult, passou a ser visto como uma proposta alternativa, no melhor significado da palavra.
Sabe aquele carisma de um belo exemplar da espécie...Marido ficou que nem doido caçando o tal do fusca, senti até uma ponta de inveja quando achou  e encaminhou o negócio pro garoto.
Tinha que ser do ano tal, com o motor tal, direção e assessórios originais e tal e coisa... Sei que o espécime tem 35 anos e só teve um dono - por todos esses anos, fafavô!

Fiquei tentando me lembrar do fusca, sim porque eu também um dia tive um, é que nem o primeiro sutiã, a gente nunca esquece, e lembrei-me dos filmes em que ele aparecia com aquela carinha parecendo sorrir para as pessoas – e, talvez por isso mesmo, acaba recebendo sorrisos de reciprocidade.
Mas isso nem sempre foi assim não. Lembro-me dos perrengues e das “saias justas” que passei a bordo do meu “fusquinha”. E nem é preciso voltar no tempo para recordar.
Era novo, o que já era motivo de orgulho, mas naquela época não tinha status nenhum, além disso, eu sempre o achei muito grandão na frente me sentia enlatada dentro dele.
Até bem pouco tempo atrás, um fusca era visto simplesmente como um fusca, por mais que estivesse bem conservado, era muito fácil perceber as caras de desdém - Imagina sair de um restaurante ou uma festa de fusquinha, “vai que o “velhaco” resolve quebrar no meio da madrugada”, cruz credo!

Desprezo maior, só mesmo das mulheres de olhares esnobes e, claro dos manobristas – ao menos dos “metidos” bares dos Jardins, tradicional reduto das patricinhas e mauricinhos da capital paulista. Já vi muito gente pagando esse mico, gastando buzina até que eles se prontificassem a tirar o pobre do “besouro” do meio da rua.
Hum acho que vou de vintage...
Moramos por um bom tempo no meio do mato repleto de caminhos e estradas de terra e pedras e fomos obrigados a comprar um Fusca, até para poupar um pouco nosso carro que já estava quase desmanchando - era sem dúvida o único carro que agüentava. Foi só após abandonar o civilizado asfalto e passar a conviver com aquelas estradas repletas de atoleiros que me rendi ao fusca.

Cansei de deparar na subida da serra com jipões e até - pasmem!- Land Rovers, atolados com mais da metade das rodas afundadas na lama. Passavamos rente ao importado 4X4 e ainda ofereciamos ajuda. Não vou tentar descrever a cara das pessoas nessas horas – principalmente das mulheres, ao ver aquilo, basta dizer que essa temporada recente de “Fusca” rende assunto até hoje.

O fusca azul calcinha acabou virando a casa das minhas cadelas, elas adoravam passear naquele carro, era a maior briga na hora de quem entrava primeiro - Acabamos vendendo quando voltamos para São Paulo,
Hoje depois que vi essas fotos abaixo cheguei a me arrepender de ter forçado a venda.
Daria ou não um belo arranjo para o jardim!

36 comentários:

  1. Que interessante Santinha, toda essa historia do fusa, e ate engracada, mas eu sempre respeito um fusquinha viu?! Como vc falou eles sao arretadinhos, passam por cima de tudo mesmo, as vezes quebram, mas acho que nao tem carro mais machinho que um fusca! rsrs
    Interessante essa moda cult, de trazer a tona o fusquinha. Mas acredito que seja moda nao?? Afinal tudo vintage e anos 50 / 60 ta na moda! =]

    bju bju

    ResponderExcluir
  2. Aqui fusca e' considerado um classico !

    ResponderExcluir
  3. Santinha, bom dia, será que já agradeci pelo seu voto? se não, obrigada , valeu.
    Qaunto ao fusca , bom eu nunca tive um, nunca foi um carro que eu me sentisse atraida, hehhehe, mas ainda vejo pessaos em minha cidade babarem quando veem um em completo estado de conservação.
    Mas acho que vc ia achar bonitinho essse cheio de plantas em seu jardim só no inicio, depois.... bjs Leila

    ResponderExcluir
  4. HE - 33 13, esse era o número da placa ( amarela, ainda) do nosso primeiro carro, um fusca vermelho.
    Lembro que meu pai não sossegou enquanto não botou um "possante" na garagem. Coisa de pobre, como diz minha mãe. "Pobre não tem como pagar o gás, mas tem carro na garagem. E é fusca ou um fiat 147". Rssssss
    Adorei as imagens!
    Ah, teu filho não pediu aqueles fuscas com o vidro traseiro bi-partido? Não esquenta, em breve ele o terá...rsssss.
    Bjs!!!

    ResponderExcluir
  5. ola...
    achei seu blog muito interessante, sou sua nova seguidora!
    bjos

    ResponderExcluir
  6. HAhahah, adorei a história do fusca e eu aqui em casa tá sendo uma briga, justamente por causa de um fusca, eu nunca tirei minha carteira de motorista e falei pra marido e filhos que eu vou tirar só se comprar um fusca, rsrrsrs, eles riram de mim, não acreditam que terei coragem de sair com um fusquinha, e eu falei isso ai, vcs não sabem que o fusca agora é cult? Mesmo assim continuam rindo e minha filha disse que quando eu comprar um carro terei que emprestar pra ela, eu disse tudo bem eu empresto só que vai ser um fusca, kkkkkkkk, ela disse ah! não ai eu que não vou querer, bem probléma é seu, quero um fusca assim como seu filho, com peças originais e um 1300, meu marido falou que é o melhor, não entendo nada, só quero arrumar do meio jeitinho, quel sabe até pintar de cor de rosa, ai, imaginou a cara deles quando eu sair de fusca? ainda por cima rosa? nem tô!! Semana passada teve uma exposição de carros antigos aqui perto da minha casa, e quando me deparei com um fusca rosa antigo novinho com vidros vermelhos, mas junto com o tom de rosa do carro mais parecia um rosa escuro, me apaixonei e fali viu? é assimq ue eu quero, meu marido já se rendeu, e duvido que os outros não se redam também, bjkas.

    ResponderExcluir
  7. Oi, me lembrei do meu amigo que tinha um fusca. Quando ele dava problema e meu amigo ficava estressado, a filha dele de 10 anos dizia: "fica chateado não pai, eu até gosto mais de fusca do que de carro" kkkkkkk

    Mas o fusca tem seu charme...

    ResponderExcluir
  8. Minha filha, conheco uma pessoa que mata e morre por um fusquinha. qualquer um... ele deve ter só uns 10, de tudo que é nao.
    Minha mae tinha um que tinha sido do meu avó. 1961, tudo original.
    Agora que daria um belo arranjo no jardim, isso sim.
    Mas eu nunca gostei de fusca, embora ele seja forte e poderoso nas encrencas das estradas, acho que ia preferir ficar atolada num Rolls Royce, mesmo que tivesse que ser ajudada por um fusquita....rs..
    beijocas

    ResponderExcluir
  9. Oie!!! Vou dar os braços pro seu filho e sair procurando também! Menina, eu adoooro fusca, já tive um e me arrependo de ter vendido. Aqui em Brasília é muito raro achar para comprar e quando acha o dono não quer vender. Bjokas querida.

    ResponderExcluir
  10. Oi ,adorei seu blog e amei esse post,fiquei lembrando do fusca que meu irmão tinha .Não sei como cabia tanta gent e tantas coisa num fisca só ..e como era veloz ..rs rs é " Se meu fusca falasse " ..rs

    ResponderExcluir
  11. hahaha
    Super legal!
    Meu pai teve váios, mas um marcou, lembro a placa até hoje: BE 7092!
    Acho super fofos!
    Bjins

    ResponderExcluir
  12. Ahahah....obrigada! Façamos assim: eu voto em vc e vc vota em mim, assim empatamos...rsss.
    Beijocas!!

    ResponderExcluir
  13. nuuuuuussa!!!
    fusquinhas jardineiras!!!
    chiquérrimo!!
    eu fiz a minha prova de carteira de motorista em um fusca. o bicho só tinha o retrovisor DIREITO.
    acho q eu nunca conseguiria ter um fusquinha..
    traumatizei!
    ahuahauhauhuhauah
    adorei o blog!
    kisses

    ResponderExcluir
  14. com certeza o seu blog é muito mais que delícia é poderoso!!!
    parabéns pelo blog


    bisous

    ResponderExcluir
  15. Oi querida, lógico que votarei na sua história!!
    Quanto ao post, meu pai é louco por fusca, já eu não sou tão fã assim. Mas que são arretados, isso são mesmo!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Meninaaaaaa, amei tudo aqui!!!
    olhei vários posts e sinta-se premiada com os meus selinhos....amo a festa de Babete e como agua para chocolate, como pude esquecer de coloca-los na minha lista???Realmente temos muitas coisa em comum!!

    ResponderExcluir
  17. Perfeitos como arranjo de jardim... Até chamei marido p ver... Eu não gosto não....tb já tivemos um, vermelho. Marido insiste em dizer q é carro antigo (ele adora) pra mim é carro velho...rs
    Linda história!!!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  18. Oii!!!
    Adoro fuscas, mas seu eu fosse ter um ia querer turbinado e com ar.kkkkk

    O baúzinho ainda não saiu.. Corre lá para tentar mais uma vez!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  19. Oi Ivone, já tivemos fusca e gostamos muito, meu marido é apaixonado por este carrinho. Tivemos que trocar porque a família aumentou, e cadeirinha, compras, pessoas... era um pouco demais para o carrinho. Obrigada pela ajuda com a minha divisória de ambientes. Eu adorei as cortinas que vc fez! Me inspirou a procurar uma cortina irregular, mais comprida nos cantos e mais curta no meio, como é uma área de passagem, talvez não incomodasse tanto! Obrigada!

    ResponderExcluir
  20. Com certeza Yvone, um belo arranjo. Mas quem nunca pelejou com um fusca velho? Eu mesma tentei comprar um uma vez, mas ele me fez tanta raiva em uma semana que devolvi. Se soubesse que servia para enfeita, talvez não tivesse feito isso (kakakaka).
    ;)

    ResponderExcluir
  21. As pessoas dizem que quem dirige um fusca dirige qualquer coisa.Tem uns fusquinhas que são super bem cuidados,meu vizinho tem um Fusquinha e um carro novo,mas só sai com o fusquinha,é amor mesmo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  22. Estes fusquinhas estão o máximo!
    Vim te agradecer pelo seu comentário no post de adoção. Bjs

    ResponderExcluir
  23. Sou eu de novo e vou conversar mais um pouquinho. Acredito que na época em que chegaram os seus agora grandes pimpolhos, você deu o que sabia e podia dar. Quando se é jovem a imaturidade está presente e as prioridades são outras. O jovem não está preparado para tamanha missão. Nada de se torturar, a vida funciona desta maneira e sempre existe uma oportunidade para que possamos demonstrar este amor, não podemos esquecer que somos espíritos eternos em busca do crescimento e quase sempre o filho perdoa incondicionalmente. Este texto é da Déa Januzzi e mexe muito com os sentimentos de todos que tem olhos para ver e que estejam com os corações preparados para entender. Tudo acontece na hora certa e agora é olhar para frente e fazer diferente. Com carinho bjs

    ResponderExcluir
  24. Tenho um amigo que tinha um fusca, ele sempre dizia que quem sabe dirigir um fusca, dirige qualquer carro. Segundo ele, é o carro mais duro que tem para dirigir.

    heheheh coitadinho do cachorro pintado de rosa... mas ficou bonitinho combinando com o fusca.

    BJO

    ResponderExcluir
  25. Amiga,
    Que bela lembrança... eterno Fusca.
    Olha só, vendi o meu na semana retrasada. Estava mais ou menos conservado, mas apresentava vários defeitos e a cada ida na oficina esvaziava o meu bolso. Agora lendo este post me deu saudade, meu lado "vintage" falou mais alto. Ele fará falta...
    Abçs,
    Ana

    ResponderExcluir
  26. Hehehe, minha mãe tinha um igual ao seu, azul calcinha!
    Até agora não vi coisa melhor para se fazer com um fusca velho... o arranjo de plantas ficou perfeito e suuuper original!
    Bjs

    ResponderExcluir
  27. É um carro muito engraçado!!

    Foi o primeiro carro que o meu irmão teve - um fusca azul-cueca! ;-)

    ResponderExcluir
  28. Estou entrando hoje. E gostei. O meu primeiro carro foi um fusca. Eu o amava porque . Ele me ensinou a dirigir. Com ele ia para a escola que ficava a 20 Km da cidade.
    Tenho muita saudade do meu fusquinha.
    Com \amizade Monica

    ResponderExcluir
  29. Todos nós tivemos fusca, Yvonne. E, sim, ele já é cult há algum tempo. Mas continua, como carro, sendo um horror.

    ResponderExcluir
  30. Adorei a historia do Fusca eu quero um rosa...
    Tem mensagem para voce no meu blog.
    Da uma comentadinha lá.

    Bjos;)

    ResponderExcluir
  31. Oi, Santinha!!
    Nossa, tenho tantas boas lembranças com este carro. Meu pai tinha um (o Batmóvel) e viajávamos para todo o canto com ele, que enfrentava tudo numa boa: buracos, lama, areia, até atravessamos um riacho uma vez!!! Não teria um destes hoje, mas o acho digno de um museu do design!
    Beijins!

    ResponderExcluir
  32. Yvone, cheguei agora do blog da Margaret, e vim aqui parabenizar-te pelo teu belo relato. Adorei parar tudo para lê-lo, e conhecer um pouco mais sobre ti.
    Tenho a certeza que foi escrito num momento de forte inspiração.
    Lindo... parabéns.

    Beijos

    ResponderExcluir
  33. Ai, querida, nem posso flar nada, pq eu e marido somos fãs! Mas comprar fusca antigo pra "restaurar" e deixar nos trinques requer um certo capital, e no momento as prioridades são outras!
    Mas um dia ainda terei o meu, e bicolor! rsss

    Beijocas

    ResponderExcluir
  34. Puxa!!!!!!! Esses dois últimos comentários me tiraram o folego!
    Infelizmente não tenho a minima idéia do que esta escrito ai.
    Valeu!

    ResponderExcluir

Fala que eu te escuto



Visualizações

Categorias