Mais um Facebookcídio no Brasil

Há tempos venho questionando e até criticando sobre o uso desmedido que as redes sociais provocam na vida da gente. Percebi que atrapalha a comunicação (em vez de ajudar), acirra conflitos de opinião e efetivamente não serve pra nada.
Já tinha ouvido falar em facebookcídio e ao ler alguns relatos na internet é isso que acabei de fazer - Saí do faceboock como opção para recuperar meu sossego e um pouco de privacidade na vida. Já tinha abandonado o Twitter, o Linkedin e não entrei no Instagram e ainda continuo com o Google+ e o Pinterest porque são mais voltados para o meu blog mesmo.

Depois de alguns anos blogando resolvi que entrar também no Facebook ficaria mais próxima dos meus leitores, mas as coisas se misturaram e o uso diário passou a me consumir e quando dei por mim estava viciada.
Prejudicou muito a minha concentração causada pelas novidades e mensagens que vão aparecendo sem a gente pedir, a ponto de não conseguir mais produzir um post inteiro, escrever meus poemas ou simplesmente ler um livro. Aos poucos fui deixando o blog de lado e me perdi pelo caminho.
Notei que muitas vezes uma hora inteirinha já tinha ido embora somente às visitas de perfil em perfil, meio sem rumo, mais uma perda de tempo do que uma distração. Perdeu o sentido.
Apesar dos danos de passar tanto tempo navegando pelo facebbock apenas essa semana criei coragem e desativei meu perfil. Eu queria simplesmente deletar minha conta, mas como escritora e blogueira entendo que o aplicativo ainda é uma das melhores formas de manter o contato com as pessoas que acompanham meus textos e outros trabalhos, por isso ainda não deletei a conta esta desativada, mas se o aplicativo continuar insistindo (como tem feito esses dias) vou ser obrigada a sair de vez, deletar o perfil para sempre.

Pelo que tenho visto o desgaste dessas redes já é uma realidade, mas é irreversível e logo aparecem outras e assim por diante.Talvez seja tudo culpa de Zygmunt Bauman e seus conceitos sobre a sociedade líquido-moderna. E, talvez, eu retorne na outra semana, cof, cof brincadeirinha.
Explicações demais cansam a beleza. A minha e a sua.
Prometo voltar por aqui com mais freqüência e que Alá me inspire a produzir bons textos ou historias que verdadeiramente mereçam ser compartilhados. Não prometo conteúdo incomum, mas vou tentar buscar olhares diferentes sobre aquilo que parece óbvio.
E que venha 2017!
Abraços em todos cheio de saudades.
yvone

10 comentários:

  1. É mesmo!come o tempo! Tenho uma página pessoal e outra de trabalho.
    Pensando em ficar só com a de trabalho para ver como é que fica! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você consiga, eu comecei só para divulgar o blog e acabou virando sala de visita kkk Bjs

      Excluir
  2. Triste realidade Ivone!
    Também tenho essas mesmas sensações!
    As vezes me distancio um pouco e fico um tempo sem acessar as redes sociais... porque cansa, viu?
    Por outro lado também mantenho uma página profissional no facebook e pela grande visibilidade que consegui não posso ficar alheia à comunicação dos amigos que me acompanham!
    Sugiro que você crie um grupo daqueles que acompanham seu blog ou suas postagens... pode ser algo bem interessante! Beijos querida! É sempre bom te ler!! 💜

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Telma, prazer enorme recebe-la aqui novamente. Já está completando um mês que abandonei meu perfil no face e para te falar a verdade não estou sentindo falta. Se tivesse algum interesse de trabalho com certeza iria fazer como você sugere. Bjs Bom te ver aqui.

      Excluir
  3. Yo cada vez me conecto menos a Facebook, y mantengo el perfil por mi blog y mi bazar. Tengo muy abandonado el blog por eso mismo que comentas, otras redes se llevant todo nuestro tiempo, el trabajo, los quehaceres domésticos, pero en mi caso, el blog era parte del tiempo que me dedicaba a mí misma, y ahora ya ni eso tengo. Pero llega algún comentario a mi correo y me vuelve la nostalgia y la necesidad de postear algo para que el blog no muera.

    Tu blog siempre ha sido uno de mis favoritos, aunque tenga que poner el traductor. Eso no importa. Me identifico mucho contigo. Vuelve pronto. Besos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angie sua visita me fez lembrar do começo dos nossos blogues quando as redes sociais não eram tão agressivas. Viva o taductor! Feliz por ver você aqui novamente. bjs

      Excluir
  4. Muito prazer! Sou Anabela do blog anabelajardim.blogspot.com.br e cheguei aqui remendo de blog em blog. Aconteceu comigo algo semelhante com relação ao facebook e acho que em parte os blogs estão ficando sem ascesso devido as essas redes mais imediatas. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anabela! O prazer é meu viu?!! Vamos torcer para que nossos blogues sobrevivam a essa enxurrada de noticias sempre tão vazias; bjs e obrigada

      Excluir
  5. Oi Yvone!
    Amei o post!! Penso e sinto o mesmo que você :(
    Vejo que nas redes sociais não há emoção em nenhuma postagem, apenas compartilhamentos vazios na maioria, de notícias de todos os assuntos mas sem profundidade em nenhum, o que acarreta um desiquilíbrio emocional, também muita gente cuidando a vida pessoal de todo mundo e as vezes se sentindo frustada por não ter aquelas férias do sonhos ou ser aquele casal feliz... o blog aproxima as pessoas, as redes distanciam!
    Beijos

    construindominhacasaclean.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Grazi prazer enorme receber você aqui novamente. Vamos torcer para que nossos blogues sobrevivam e que nos aproxime cada vez mais. Bjs Obrigada pela visita.

      Excluir

Fala que eu te escuto



Visualizações

Categorias