Como alugar um imóvel

De uma forma geral, encontrar o imóvel certo e ser um bom inquilino é algo que dá trabalho.
Essa semana ajudando uma amiga a procurar um imóvel, lembrei-me de algumas saias justas pelos quais passei e resolvi colocar no papel para dividir com vocês algumas dicas importantes que devem ser bem observadas na hora de alugar um imóvel.
Sempre vá ao imóvel que pretende alugar
Apesar de adorar a Internet e de resolver muitos de meus problemas através dela, recomendo que não faça isso quando for pensar em alugar uma casa ou apartamento. Mais, vá ao imóvel durante o dia, de noite e no final de semana.
Você pode descobrir, depois de ter assinado o contrato, que toda quarta-feira acontece bem na sua rua uma feira e que a barraca de peixes, por exemplo, é bem na sua porta
.
Sua melhor companhia na primeira visita ao imóvel é sempre a câmara fotográfica
Fotografe o que achar problemático, registre a data da visita e mantenha um "dossiê" sempre à mão quando for negociar valores e condições junto à imobiliária e (ou) dono do imóvel.
Preocupe-se com os vizinhos
Eles, afinal de contas será sua companhia durante muito tempo. Procure conversar com os funcionários do condomínio e com os vizinhos - Saber onde vai pisar e dormir faz muita diferença.

Faça um diagnóstico da região
Se você tem filhos pequenos, não vai querer que eles precisem atravessar toda a cidade para chegar à escola, certo? Procure pesquisar sobre a infra-estrutura do bairro, das ruas ao seu redor. Algumas questões a ser levantada: há restaurantes por perto? E Supermercado, feira, escola, universidade, ponto de ônibus, de táxi, shopping?

Se seu caso for alugar apartamento, procure saber quanto custa o condomínio e o IPTU -  Em alguns casos os valores podem não estar dentro de seu orçamento e é melhor descobrir isso antes de alugar.

Lute por um bom contrato (para você) - É comum encontrar contratos que promovem multas para quem queira desistir, mesmo depois de 24 ou 36 meses.
Só assine se esta cláusula estipular no máximo 12 meses como tempo de permanência no imóvel. A vida é cheia de imprevistos!

A grande maioria das casas e apartamentos que você vai visitar apresenta algum problema. Faça as coisas com calma e, na dúvida nunca feche o negócio. A pressa, no mundo das finanças pessoais é quase sempre inimiga da perfeição.


Olho Vivo no contrato de locação
A decisão de alugar um imóvel residencial é tão importante quanto à de comprar. Qualquer deslize no contrato ou uma cláusula que passe despercebido pode causar dores de cabeça e prejuízos ao inquilino.

Antes de assinar o contrato, informe-se sobre qual forma de garantia será exigida dele.
Taxas como as de informações cadastrais e de elaboração de contrato devem ser pagas pelo proprietário. Se a imobiliária insistir em cobrá-las do inquilino, este deve exigir recibo discriminando a destinação dos valores.
De posse desse documento é legalmente possível solicitar a devolução da importância paga.
GarantiasO inquilino é obrigado a apresentar somente um tipo de garantia:

- O aval de um fiador, que se responsabiliza pelo cumprimento das obrigações assumidas pelo locatário, caso esse não as cumpra;
- Um seguro-fiança, contratado numa companhia seguradora e que corresponde ao pagamento mensal de uma quantia para cobertura de eventual aluguel não pago, costumam exigir comprovação de renda e isso muitas vezes pode ser um entrave muito comum, aliás.
- Ou caução em dinheiro, que é depositado em caderneta de poupança e restituído ao locatário ao término da locação acrescido dos juros e correção do período (descontadas as pendências como contas em atraso, por exemplo).
Pela Lei do Inquilinato, o valor dessa caução deve ser de, no máximo, três meses de aluguel.

Alugou!
Não vá derrubando paredes e arrancando janelas só porque julga necessário. Não reforme nada sem autorização formal (escrita) do locador. Simples assim.
Trate bem as correspondências do dono/locador. Se, por ventura, alguma conta, carta, revista ou documento ainda chegar ao imóvel mesmo depois de você já ter se mudado, comunique ao proprietário e (ou) à imobiliária. Seja gentil, um dia o dono do imóvel pode ser você.
Pague em dia as contas de água, luz, serviços públicos e impostos e seja feliz!

Blog mudança de Layout

Duas das coisas que considero mais interessantes a respeito dos blogs é a possibilidade de compartilhar informações rápidas e abrangência geográfica.
Jamais conheci tantas pessoas quanto nestes últimos quase dois anos em que venho editando meu blog.

Depois de algum tempo usando a web para trabalhar, me relacionar, faço um exercício e tento imaginar o máximo possível que tudo que está publicado no virtual só está lá graças ao real. E bem ou mal, estamos no real.

Muitas pessoas que me conhecem sempre perguntam por que eu tenho um blog.
Minha resposta não poderia ser outra: prazer. É verdade, para mim, é preciso mais do que tudo prazer para escrever um blog.
É claro que existem aqueles que blogam profissionalmente, e talvez aí o prazer fique um pouco comprometido, mas felizmente esse não é o meu caso.

Manter um blog é um desafiado diário sim; - levar alguma coisa que seja útil, importante ou divertida para os leitores, dá muito trabalho, mas também muito prazer.

Escrever um blog é se deparar todo dia com uma coisa nova, uma informação diferente, um ponto de vista às vezes tão distante do seu.

Aos poucos se aprende dentre centenas de coisas, um pouco de programação, HTML (tudo bem, eu também não sei grande coisa sobre isso)... Mas, sei que o olhar vai ficando mais apurado, aprendemos de tudo um pouquinho... Marketing, edição de textos, fotografia, artes e literatura... E, quando percebe, descobre talentos que nem imaginava que tinha.

Um blogger, por muito que ensine, acaba sempre por aprender algo e todos os dias. E eu que o diga! Diariamente, na pesquisa de conteúdos e na leitura dos comentários, acabo sempre aprendendo e descobrindo coisas novas, o que me fazem insistir na criação de novos assuntos.


E por falar em blogs, quero aproveitar para compartilhar com vocês o novo look do meu blog, estava louca para fazer essa primeira mudança.
Ainda tenho muita dificuldade para mexer com os recursos do blog.


Ah, muita gente que passa por aqui não conseguia seguir o blog porque não aparecia o link - agora tá bem ai no cantinho ok? kof kof!!

Se você gostou e não tem tempo como eu, pode deixar com a Kéu do
Bloguinho da Keu ela faz tudo direitinho a um preço para lá de camarada viu!

A Keu é filha da Leila do Blog Coisas da Bruxinha...Não é linda?
Aproveito para agradecer a todos que estão sempre por aqui, por me fazerem sorrir quando compartilham suas brincadeiras, histórias e dicas, por me fazerem chorar com suas histórias e dilemas, e por me fazerem imensamente feliz quando dividem comigo suas descobertas.

Decoupage

essa cadeira fiz com papéis de presente

Decoupage é a arte de enfeitar e dar vida aos objetos, com figuras e recortes de diversos desenhos, cores e modelos, pode ser feito em diversos materiais.
Esse tipo de artesanato da uma beleza diferenciada ao material.
Você pode usar;
Porta-maquiagem, Abajur, Porta-guardanapo-escovas de dente- Porta-retrato, Vasos, Cestos de lixo, Porta-talher, Porta lápis, Porta-cartão, Porta-chave, Quadros e uma infinidade de outras superfícies, e aplicar a arte que é fácil e gostosa de fazer.
- peça pronta (pintada e lixada) com a cor de fundo clara para não comprometer o resultado final.

- pano úmido, dê preferência a camisetas ou uma fralda, dobradinho tá?
-cola carcorez rótulo azul diluída em 1:2 uma parte de cola para duas de água.
A escolha da cola é muito importante para um trabalho bem feito e duradouro, há no mercado cola para Decoupage, algumas marcas conhecidas são Mural, Acrilex e Corfix com preços bem em conta.
aqui com os famosos guardanapos
guardanapo sem as duas folhas, tente chegar à primeira q tem a imagem.
O papel do guardanapo tem um tempo para resistir à água (cola diluída em água), ou seja, um minuto é o tempo que as fibras do papel levam para ficar fragilizadas.
Muitas vezes ao tentarmos esticar ou alisar com os dedos ou com o pincel acabamos rompendo-as, e o papel rasga.
O detalhe é calma, pois um minuto é bastante tempo.

Observe: assim que o guardanapo absorver a água ele irá enrugar, tão logo enrugue, com a ponta dos dedos molhadas dê uma ajudazinha para ele ir para o lugar, não apertando, mas levemente deslizando, esticando ele do centro para as bordas com toques bem leves.

Pegue o pano úmido e do centro para as bordas vá carimbando a figura e virando o pano, não esfregue, carimbe apertando.
Isso irá tirar o excesso de cola e ao mesmo tempo fazer a aderência do guardanapo na peça.

Com o tempo e prática você vai esticar os guardanapos com o pincel, desde que ele seja bem macio, é claro.
aqui meu porta cartas com cartão vintage
garrafas com colagem de cartões, glitter e aviamentos diversos
Pessoal, para vocês começarem bem a semana, deixo umas imagens vintage - É só imprimir.

Veja se sua impressora esta bem alinhada use a melhor definição, espere q seque bem a tinta.
Importante: É preciso fazer uma xérox do papel porque eles costumam largar tinta se passar a cola direto.
Não se esqueça de ter álcool a mão para limpar o pincel e faça esta operação em cima de um plástico para não fazer tanta sujeira.
basta clicar que as imagens aumentam
Se quiserem conhecer mais dos meus trabalhos feitos com essa técnica, visitem o meu álbum Recortar e Colar no FLICKR.
Teste e depois me digam como se saíram.

Não, não estou reinventando a roda só repassando a maneira mais certa e simples e barata de se decoupar.

Se tiver mais dúvidas pode perguntar.

Toalha, belo Pano de fundo

Adoro toalhas de mesa! Na verdade, adoro panos em geral! Essa paixão é tão grande que muitas vezes acabado comprando peças ou retalhos que eu gosto só para depois pensar no que poderiam se transformar.
Já usei pedaços de tecido, lençóis antigos, panos de prato, cangas, colchas, em mesas para trazer acolhimento, “criar um astral”.
Vale para quase tudo que você imaginar: uma cadeira de jardim sem graça? Jogue uma canga grande por cima e deixe o sol acender o conjunto. Um sofá cansado? Cubra com colchas coloridas e nem se preocupe se ficar com jeito de desarrumado fica lindo assim mesmo! Uma mesa vazia? Nem pensar, toalhas “arrumam” a mesa num passe de mágica!
Fiz uma festinha de aniversário aqui em casa uma vez, e cobri a mesa com um pedaço de tecido zebrado e enfeiteis com mini vasinhos de rosas naturais... Pena não ter fotografado.
essa foi das mesinhas do último Natal na casa da prima (a foto não ficou muito boa peninha)
bordadas herenaça de familia
aqui uma colcha antiga de cama bordada (uso a reliquia como toalha)
E se além da toalha você arranjar um lenço de pano quadrado de bandana, com motivos de florzinhas, como esse da foto - idéia da Espaço Receber
Transforma-se num cobre-manchas e faz uma festa na mesa…
capricho total om fuxicos na pontas - Mara Porto
Mesa arrumada para o almoço do dia a dia Casa de Firulas
tô passando fome...mas, coloquei um paninho na mesa para dar sensação de aconchego para meu estomoga kkkk
Dica: “A queda (toalhas) não deve ultrapassar o colo”, em bufes, o comprimento fica um pouco acima do nível do piso para que a toalha não acabe atropela pelos pés dos convidados.

Idéias Luminosas

Idéia para meu próximo projeto
Você já reparou que as casas são mais bonitas à noite? A meia luz nos remete ao fim de tarde, ao relaxamento, ao descanso.

Acho que o momento mais gostoso do meu dia é o “de volta a casa” após o trabalho.
Sempre ascendo meus abajures no quarto e na sala, no hall, corredores e curto minha casa num climinha aconchego total.

Para quem não quer investir em obra dentro de casa; projeto de iluminação, forro de gesso etc. alguns truques podem ser usados, com abjures de mesa, arandelas, luminárias de chão e até velas, afinal de contas, você só precisa ligá-los na tomada.

Mosaíco - Rachell Santana
Como toda decoração, a iluminação completa o cenário ao dar equilíbrio e aconchego.
Linda luz natural refletida pela cor das paredes
Luz e aconchego
Os ambientes ficam mais aconchegantes sob pontos de luz bem distribuídos - Post sobre ILUMINAÇÃO AQUI

Selecionei algumas opções divertidas e diferentes para você se inspirar.


Meia dúzia de copos, muita imaginação e alguma habilidade e eis que nasce uma peça de design muito bonita e que aproveita desperdícios da nossa sociedade de consumo.
O trabalho do designer mexicano Luis Luna chama a atenção pelos materiais que recicla para criar luminárias extremamente bonitas.
Cordinhas
Fundo de garrafa pet com leds
Projeto quarto de menina - Irene Mafra
Com cestos
cabaça
Com taças
Fechaduras antigas
Para escolher uma peça, alem da estética, não se esqueça de prestar atenção se a iluminação é própria para o que você precisa (quente, fria, indireta, focal, suave, forte…)
Invente a sua!


Visualizações

Categorias